Scroll Top
Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Tinder já é usado como ferramenta de emprego — porém, é preciso atenção
Usuária usou o aplicativo de namoro para outra finalidade, e resultado foi positivo; empresa diz que é preciso 'cuidado'
Por Exame | Tempo de leitura: 2 min
(Trainee RH)

A busca por emprego hoje é muito diferente do que há 20 anos. Hoje, redes como o LinkedIn tornaram-se verdadeiros bancos de talentos, com candidatos tentando ampliar sua rede contatos, fazendo cursos etc.

Mas será que uma rede pensada para encontros pode ser uma boa arma para quem quer entrar no mercado de trabalho? O site da Fortune trouxe uma história interessante a respeito disso.

Quando Samantha Rogers, nascida na Suécia, decidiu se mudar para Londres em 2018 sem um emprego, ela tinha plena consciência de que muitas vezes é quem você conhece, e não o que você conhece, que ajuda a abrir portas. O famoso “quem indica”.

Além de usar ferramentas tradicionais como LinkedIn e Indeed, ela acessou seu perfil no Tinder e acrescentou as palavras “buscando oportunidades de trabalho” à sua biografia.

Em uma semana, várias oportunidades surgiram para ela. Não apenas os homens do aplicativo a procuravam com indicações, mas também a recomendavam internamente para funções.

“Durante muito tempo, o Tinder ofereceu pouca ou nenhuma troca de valor para mim, mas o fato de eu não ter tido sucesso em encontros no aplicativo não significava que eu não pudesse usar a plataforma de forma criativa para outros fins, como networking e promoção de meus negócios”, lembra.

“Isso me colocou rapidamente para entrevistas de emprego”, acrescenta. “Consegui duas com consultorias de recrutamento e depois consegui um trabalho de vendas.”

No final, Rogers, hoje atuando como diretora de contas na área de relações públicas, tinha tantas ofertas de emprego na mesa que pôde se dar ao luxo de recusar as três do Tinder que não eram do seu agrado.

Cuidados necessários

Embora tecnicamente não tenha conseguido um emprego por meio do Tinder, ela recomenda que mulheres desempregadas usem o aplicativo para encontrar trabalho. Porém, é preciso cuidado.

Embora o Tinder tenha mais de 20 recursos de segurança, incluindo um processo reforçado de verificação de fotos e avisos contra assédio, Rogers recomenda que as mulheres abordem a busca de emprego no aplicativo com a mesma cautela que teriam ao encontrar um par romântico pela primeira vez.

“O Tinder é o aplicativo de namoro mais popular do mundo, dedicado a promover conexões pessoais significativas, não comerciais”, disse um porta-voz da empresa à Fortune. Então, tentar encontrar um emprego em uma plataforma que, como diz o Tinder, “as pessoas procuram em primeiro lugar e acima de tudo uma conexão romântica”, pode ser ineficiente.

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.