Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Quem tem direito a reajuste salarial?
Existe regra para quem recebe acima do salário-mínimo? Advogado trabalhista responde às dúvidas sobre reajuste salarial
Tempo de leitura: 2 min

(CSA-Archive/Getty Images)

O reajuste salarial corresponde ao aumento no valor do salário do empregado com vistas a compensar as perdas decorrentes da inflação. Para aqueles que recebem o salário-mínimo, esse valor é definido por lei editada anualmente.

Atualmente, a Medida Provisória nº 1.091, de 30 de dezembro de 2021, alterou o valor do salário-mínimo de R$ 1.100,00 para R$ 1.212,00 a partir de 1º de janeiro de 2022 em âmbito nacional. Essa regra vale para todos que recebem um salário-mínimo.

Além disso, existem estados que estipulam valores acima desse valor para determinadas categorias e profissões. Nesses casos, deverá ser respeitado o valor definido como mínimo pelo estado.

Já para aqueles que recebem salário em valor acima do mínimo nacional ou estadual não há lei determinando o valor a ser reajustado. Isso deverá ser negociado entre o sindicato da categoria profissional dos trabalhadores e a empresa ou seu sindicato.

Dessa forma, anualmente deve ser ajustado um valor a título de reajuste salarial que irá contemplar todos os trabalhadores pertencentes à categoria do sindicato que participou da negociação, independentemente de o trabalhador ser filiado ou não à entidade sindical.

Caso, porém, os sindicatos não cheguem a um acordo sobre o valor a ser reajustado, eles poderão recorrer à Justiça do Trabalho para resolver a questão. Nessa hipótese, o percentual de reajuste será definido judicialmente.

Outra possibilidade é o empregador oferecer o reajuste espontaneamente ao empregado. Isso pode acontecer principalmente em período em que os sindicatos ainda então em processo de negociação. Às vezes a negociação pode prolongar por meses e nada impede que nesse período a empresa já forneça um reajuste aos trabalhadores.

Nesse caso, se o reajuste negociado entre os sindicatos posteriormente for superior ao já pago pela empresa, ela deverá arcar com a diferença. Já se o empregador oferecer reajuste superior ao negociado pelos sindicatos, esse valor deverá ser mantido, não podendo sofrer reduções.

Em resumo, os empregados que recebem o salário-mínimo têm o valor de seu salário reajustado anualmente por lei federal e em alguns casos também por lei estadual, enquanto que os demais somente terão algum reajuste se ele for concedido espontaneamente pelo empregador, se houver negociação coletiva com a participação do sindicato dos trabalhadores ou se a Justiça do Trabalho decidir pelo reajuste.

Por Marcelo Mascaro, sócio do escritório Mascaro Nascimento Advocacia Trabalhista

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.