Scroll Top
Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Procurando o primeiro emprego? Veja as 5 soft skills essenciais para candidatos sem experiência
Recrutadores costumam buscam essas características em profissionais que estão começando uma carreira profissional, segundo levantamento da Indeed e da Harvard Business School
Por Exame | Tempo de leitura: 3 min
(Imagem criada por inteligência artificial)

A busca do primeiro emprego pode trazer muitas dúvidas e inseguranças, desde o momento de enviar o currículo e passar pela entrevista, até mesmo saber como destacar habilidades quando não há experiências de trabalho anteriores.

Cada cargo requer conhecimentos técnicos específicos, as chamadas hard skills, no entanto, as soft skills (ou habilidades interpessoais), são essenciais para revelar a capacidade de comunicação, adaptabilidade e inteligência emocional necessária para o trabalho em equipe.

“As soft skills são muito importantes e tendem a ser cada vez mais valorizadas ao longo do tempo. Essas habilidades comportamentais são essenciais não apenas para os candidatos – seja procurando a primeira oportunidade ou uma mudança de carreira – se destacarem em entrevistas, mas também para terem o potencial de desenvolver seu trabalho e realizar atividades da melhor maneira possível, visando crescer profissionalmente dentro de uma organização,” afirma Felipe Calbucci, diretor no Indeed no Brasil – uma plataforma de busca de emprego.

Para ajudar os profissionais que buscam o primeiro emprego, uma lista de 5 soft skills que recrutadores buscam em candidatos sem experiência foi feita pelo Indeed a partir de seus próprios dados e baseada em um artigo assinado pela Harvard Business School, o qual utiliza informações coletadas de outras pesquisas na área.

Proatividade

Um funcionário proativo, que demonstra estar disponível para realizar tarefas ou está interessado em se aprofundar na sua área de atuação, tem grandes chances de se destacar. Na entrevista, o candidato pode revelar ter conhecimento do mercado, seja citando nomes de referência ou mostrar já ter tido contato com profissionais da área – o que também indica uma facilidade para networking.

“O simples gesto de fazer uma pergunta pode apontar entusiasmo para ir além do que lhe é designado,” diz Calbucci.

Motivação

Junto com a proatividade, a motivação é uma característica valiosa e pode mostrar uma aptidão para liderança. Um funcionário motivado a realizar suas tarefas pode estimular os colegas a fazerem o mesmo, aumentando a produtividade coletiva.

“Esta habilidade ganha força quando acompanhada de uma linguagem positiva, podendo melhorar a confiança e a convivência entre colegas. Além disso, a motivação pode incentivar a resiliência diante de problemas e persistência para resolvê-los,” afirma o diretor.

Gestão do tempo

A capacidade de elencar prioridades é a combinação de duas qualidades importantes: a organização e a gestão de tempo.

“Esta habilidade é essencial tanto para otimizar a execução de tarefas e manter uma boa produtividade no dia a dia, quanto para encontrar soluções eficazes em momentos de adversidades,” diz Calbucci.

Atenção aos detalhes

Todas as habilidades citadas acima são importantes, mas podem perder impacto caso o candidato não sinalize estar atento aos detalhes. A revisão de processos evita que pequenos erros diminuam a qualidade das entregas e, consequentemente, dos produtos ou serviços da empresa.

Essa habilidade deve acompanhar o candidato ou funcionário na realização de todas as suas tarefas, desde as mais simples, como a organização de arquivos, até as mais complexas, como a revisão e aprovação de estratégias de posicionamento no mercado, afirma diretor.

“O candidato pode demonstrar essa habilidade de diversas maneiras durante uma entrevista de emprego, por exemplo, destacando o uso dessa skill em seus projetos acadêmicos ou comunitários; citando mudanças sutis na comunicação e venda dos produtos da empresa para qual está se candidatando ou fazendo perguntas relevantes sobre histórico de atuação e cases de sucesso.”

Consistência

Ter consistência é muito importante para reforçar algumas habilidades citadas anteriormente. Um candidato inconsistente pode ser proativo, mas ter dificuldades de terminar as tarefas que inicia, assim como ter uma motivação que se esgota rapidamente. A coesão de experiências e comportamentos enfatiza, mais uma vez, o comprometimento do candidato com a vaga para qual está se inscrevendo.

Habilidades interpessoais podem ser aprendidas mesmo sem experiência no mercado de trabalho.

“Os estudantes podem participar e liderar projetos na faculdade, como um comitê ou organizações estudantis, e até ter um professor como mentor. Isso expandirá as responsabilidades que o aluno já tem no curso e o ajudará a desenvolver novas habilidades”, diz Calbucci.

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.