Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Por falta de profissionais, esse setor já remunera 5x mais que a média; como conquistar uma vaga?
Salários acima da média, vagas em todas as empresas e a possibilidade de trabalhar remotamente. E o melhor de tudo: você não precisa ser um especialista em tecnologia para ingressar neste setor
Por Exame | Tempo de leitura: 3 min
(Abel Mitjà Varela/Getty Images)

Em 2022, a média salarial de profissionais de tecnologia atingiu o valor de R$12.147, número 29% superior ao do ano anterior e quase 5x superior à média nacional, que é de R$ 2.569, segundo dados do IBGE.

Mas engana-se quem pensa que para alcançar essas remunerações são necessários anos de experiência em código e programação. Na verdade, as empresas, hoje, estão em busca de um novo profissional com habilidades comportamentais específicas capaz de “organizar a casa” e aumentar a produtividade das equipes, com inovação e performance.

Afinal, como um profissional de qualquer área pode ingressar no mercado promissor de tecnologia e alcançar remunerações acima da média?

O boom do mercado de tecnologia

“A transformação digital teve um aumento considerável, principalmente devido à pandemia, na qual se teve uma demanda maior do mercado, sendo necessárias novas contratações. Mesmo após o período pós-pandêmico, o setor de TI continua em alta”, explica José Tortato, Chief Operating Officer (COO) do BNE, o Banco Nacional de Empregos.

E apesar da alta demanda, encontrar profissionais qualificados para trabalhar no mercado de tecnologia ainda é uma tarefa difícil. Com a baixa oferta, empresas têm elevado os salários às alturas na tentativa de atrair até profissionais já posicionados.

Em nota, Tatiany Melecchi, CEO da Consultoria Transforma People & Performance, ainda reforça a oportunidade do setor para profissionais: “Até 2024, serão necessários 70 mil especialistas ao ano para ocupar todas as vagas geradas. No entanto, o Brasil capacita apenas 46 mil pessoas aptas para trabalhar na área de TI por ano, uma oportunidade que pode ser aproveitada por profissionais qualificados.”

Como ingressar no setor sem ter experiência em programação?

Conforme o mercado cresce, as empresas começam a perceber uma necessidade de construir times focados também na gestão de projetos, produtos e pessoas, funções onde as habilidades comportamentais e organizacionais são mais valorizadas que as habilidades técnicas específicas da área.

A demanda é tão alta que, mesmo aqueles profissionais que já estão empregados são procurados constantemente por recrutadores. Segundo levantamento realizado pela PM3, 43,7% dos profissionais da área de Produto e Projetos afirmaram ter participado de uma a três entrevistas de emprego recentemente, enquanto 18,7% disseram ter ido de quatro a seis.

Entre as profissões que mais se destacam, aquela que reúne altos salários, boas oportunidades, pouca exigência de experiência prévia e se configura como a melhor opção para ingressar no mercado de tecnologia é a de Digital Manager.

Profissão em alta: Digital Manager

Diferente de posições como desenvolvedor e analista de dados, o Digital Manager não precisa possuir conhecimento avançado em programação. Por isso, este cargo tem sido caracterizado como ideal para profissionais de qualquer área que busquem fazer uma transição de carreira para o mercado da tecnologia.

Segundo o Banco Nacional de Empregos (BNE), um Diretor de Projetos recebe, em média, R$ 17.517,86, enquanto um Gerente de Projetos Digitais (O Digital Manager) recebe, em média, R$ 14.471,92, ocupando o 3º e 5º lugares no ranking dos 7 cargos com as maiores médias salariais na área de TI. Se considerarmos a senioridade da vaga, esses valores podem alcançar patamares ainda muito maiores.

A grande responsabilidade do Digital Manager é definir como será a experiência do usuário final dentro das mais diversas tecnologias, bem como definir os tipos de produtos que serão criados e a estratégia de monetização dessas iniciativas.

Para os recrutadores, as habilidades mais procuradas são proatividade, capacidade organizacional e conhecimento geral sobre as tecnologias disponíveis no mercado. É essencial também saber como coletar e analisar dados e entender como aplicar as mais famosas metodologias de gerenciamento, como Ágil, Scrum, Kanban etc.

Afinal, por não ser um executor operacional, mas sim o responsável por coordenar um time, as suas habilidades comportamentais e organizacionais são muito mais importantes do que suas habilidades técnicas.

Como se tornar um Digital Manager?

O primeiro passo, sem dúvidas, é conhecer a sua ferramenta de trabalho: a tecnologia. Será exigido de um Digital Manager, por exemplo, conhecimento sobre: estratégias ágeis, TI para produtos digitais, gestão de risco, LGPD, tecnologias disruptivas, data mining, big data e modelagem de produtos digitais, por exemplo.

Todos esses conceitos deverão ser dominados através de estudo e especialização. Entre as exigências das empresas estão, principalmente, profissionais que transmitam segurança e demonstrem domínio sobre o tema.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.