Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Google aumenta períodos de férias e licenças de funcionários
A companhia há muito tempo é tida como líder global em benefícios aos funcionários, mas diferente de muitas empresas do Vale do Silício, o Google não oferece licenças remuneradas ilimitadas
Tempo de leitura: 2 min

(Leandro Fonseca/Exame)

O Google anunciou nesta quinta-feira aumento no tempo em que funcionários da companhia podem sair de férias ou cuidar de seus recém-nascidos e parentes doentes.

O Google há muito tempo é tido como um líder global em benefícios aos funcionários, mas diferente de muitas companhias do Vale do Silício, a empresa não oferece licenças remuneradas ilimitadas. Os funcionários reclamam sobre longas jornadas de trabalho durante a pandemia sem poderem aproveitar de refeições gratuitas e outras comodidades que os escritórios da empresa oferecem.

A empresa agora anunciou que os funcionários terão um mínimo de 20 dias de férias pagas por ano ante 15 dias anteriormente.

A vice-presidente de Recursos Humanos do Google, Fiona Cicconi, afirmou em comunicado que a ampliação do período “tem como objetivo apoiar nossos funcionários em cada estágio de suas vidas”.

A companhia afirmou que os pais de recém-nascidos poderão tirar até 24 semanas de licença comparado com 18 semanas anteriormente. Todos os outros pais funcionários da companhia terão também aumento de 12 para até 18 semanas de licença.

A empresa também anunciou que dobrou para oito semanas o período de ausência de funcionários que tiverem entes queridos precisando de atenção por estarem doentes.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.