Scroll Top
Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Fundação do Canadá dá bolsa de cerca de R$ 65.000 para jovens artistas de qualquer lugar do mundo
Interessados em bolsa da Fundação Elizabeth Greenshields podem se inscrever para estudar pintura, desenho ou escultura
Por Universidade do Intercâmbio | Tempo de leitura: 3 min
(Andrea Piacquadio/Pexels/Divulgação)

A Fundação Elizabeth Greenshields, do Canadá, está com inscrições abertas para seleção e financiamento de projetos artísticos de jovens talentosos. Não existe data limite para a aplicação; serão aceitos projetos enviados ao longo de todo ano e que cumpram com os critérios de elegibilidade.

Serão escolhidos artistas entre 18 e 41 anos de qualquer nacionalidade, desde que estejam no início da carreira artística.

Podem participar jovens talentosos que produzem trabalhos artísticos de:

  • pintura
  • desenho
  • escultura
  • gravura

Não são aceitos projetos artísticos abstratos ou que sejam feitos por:

  • ilustração
  • design gráfico
  • fotografia
  • animação
  • artesanato

A bolsa só é oferecida para candidatos iniciantes, seja como estudante ou como um artista emergente em processo de lançamento de carreira.

Para os interessados em estudar, a fundação permite que a bolsa seja utilizada em qualquer lugar do mundo. Assim sendo, essa é uma bolsa que também vale para intercâmbios.

A restrição é apenas quanto ao curso de interesse. São elegíveis:

  • graduação
  • pós-graduação
  • programas de diploma

Desde que sejam realizados estudos de artes plásticas ou artes de estúdio de instituições credenciadas. Vale reforçar que aulas de arquitetura, design, educação artística, arteterapia, museologia, restauração ou conservação de arte não são elegíveis.

O valor da bolsa é de 17.000 dólares canadenses (aproximadamente 65.000 reais) para o primeiro ano. Já os estudantes que forem aceitos para o segundo e terceiro ano vão receber 20.000 dólares canadenses (cerca de 77.000 reais).

Para continuar recebendo o benefício, o artista deve comprovar a sua evolução e continuar cumprindo os critérios de elegibilidade. Os bolsistas podem receber a bolsa, no máximo, três vezes ao longo da vida.

Como se inscrever?

No momento da inscrição, o candidato deve explicar como irá usar o valor total do subsídio e qual será o impacto na sua carreira. Por isso, para concorrer é necessário enviar:

  • informações pessoais, como nome, endereço, site do artista, e de onde conheceu a fundação;
  • documento de identificação com foto, como RG ou passaporte;
  • histórico com formação escolar, exposições realizadas e eventuais prêmios recebidos;
  • portfólio com exatas seis amostras de trabalho, que devem ser de, no máximo, dois anos atrás e feitas com produção solo;
  • carta de aceite da universidade ou curso (para aqueles que querem usar o recurso obtido com a bolsa na educação);
  • proposta artística relatando quais são os objetivos caso seja selecionado;
  • carta de referência por um professor, mentor ou artista;
  • artist statement — uma redação breve sobre seu trabalho prévio e atual;
  • proposta de orçamento detalhando como o dinheiro do prêmio será investido.

Todos os documentos e a aplicação devem ser enviados em inglês ou francês. No caso de artistas brasileiros, o documento original deve ser enviado com a tradução juramentada.

As inscrições podem ser realizadas no próprio site da Fundação Elizabeth Greenshields, através de um formulário online.

O processo de análise dos inscritos geralmente leva quatro meses. Por isso, a orientação é que os interessados se inscrevam com, pelo menos, quatro meses de antecedência. A fundação afirma que nenhum caso poderá obter uma resposta antes do prazo padrão.

Por isso, quem deseja começar um curso em setembro de 2023, deve aplicar, no máximo, até abril deste ano para garantir uma resposta antes da data limite.

A notificação do resultado acontece pelo e-mail utilizado no cadastro durante a aplicação em até 6 meses da data de inscrição.

Quem não é aprovado para a bolsa, pode tentar novamente após um prazo de dois anos.

O que é a Fundação Elizabeth Greenshields

A Fundação Elizabeth Greenshields foi criada em 1955 por Charles Glass Greenshields, um artista amador e renomado advogado de Montreal, no Canadá.

O objetivo da fundação é prestar uma homenagem à mãe de Charles, Elizabeth, bem como fortalecer os artistas iniciantes nos meios tradicionais de expressão artística.

Por meio de doações, a organização presta apoio financeiro a jovens artistas de todo o mundo no início da carreira.

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.