Scroll Top
Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Exame demissional: entenda o que é para que serve
Saiba mais sobre a importância do exame demissional e quem deve fazê-lo
Por Exame | Tempo de leitura: 4 min
(Imagem criada por inteligência artificial)

O exame admissional é muito mais que uma formalidade. Ele é essencial para garantir a saúde e segurança no ambiente de trabalho, tanto para o empregado quanto para o empregador.

Entenda a importância desse processo, discutindo seus objetivos, benefícios e como pode contribuir para ambientes de trabalho mais seguros.

Compreenda plenamente sua importância, valorizando sua função essencial na seleção e contratação de novos talentos.

O que é exame demissional?

O exame demissional é uma avaliação médica obrigatória realizada quando um funcionário está encerrando seu vínculo empregatício com uma empresa.

Ele é parte das medidas de segurança e saúde ocupacional, visando garantir que o colaborador não sofra danos à sua saúde durante sua permanência na empresa e que não tenha adquirido alguma condição médica relacionada ao trabalho que possa afetar sua capacidade de trabalhar em futuras oportunidades.

Durante o exame demissional, um médico realiza uma série de avaliações clínicas para verificar se há alguma condição de saúde relevante, relacionada ao trabalho ou não, que precise ser tratada ou monitorada.

Além disso, é uma oportunidade para documentar o estado de saúde do funcionário no momento da saída da empresa, o que pode ser útil em caso de disputas legais futuras. É parte essencial no processo de gestão de pessoas.

No Brasil, segundo a legislação trabalhista, o prazo para o exame demissional é a data de término do contrato de trabalho ou, no máximo, até 10 dias após a data da demissão. Essa exigência está estabelecida no artigo 168 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Qual a importância do exame demissional?

A importância do exame demissional é fundamental, pois desempenha um papel crucial na proteção da saúde e segurança tanto do empregado quanto do empregador.

Ao realizar essa avaliação médica no momento em que o funcionário encerra seu vínculo empregatício, várias questões importantes são abordadas.

Primeiramente, o exame demissional identifica quaisquer condições de saúde que possam ter sido adquiridas ou agravadas durante o período de trabalho.

Isso é fundamental para garantir que o funcionário receba o tratamento adequado e para documentar seu estado de saúde ao deixar a empresa.

Além disso, o exame demissional ajuda a prevenir litígios futuros, pois fornece um registro objetivo do estado de saúde do empregado no momento da saída da empresa.

Isso pode ser crucial em casos nos quais o funcionário alega ter adquirido uma condição de saúde relacionada ao trabalho.

Para o empregador, o exame demissional também é uma oportunidade de garantir que medidas de prevenção e segurança no ambiente de trabalho estão sendo eficazes. Com treinamento e desenvolvimento, além de outros processos, esse é um passo fundamental.

Identificar possíveis problemas de saúde entre os funcionários pode levar a ajustes nas práticas laborais para evitar que outras pessoas sejam afetadas.

Para que o exame demissional serve?

A principal função do exame demissional é avaliar o estado de saúde do trabalhador no momento da saída da empresa, verificando se há condições médicas que possam ter sido adquiridas ou agravadas durante o período de trabalho.

Isso é essencial para garantir que o empregado deixe o emprego em condições de saúde adequadas e para documentar seu estado físico ao término do contrato.

Além disso, a importância do exame demissional é voltada tanto para o empregado quanto para o empregador. Para o empregado, oferece a oportunidade de identificar eventuais problemas de saúde relacionados ao trabalho e garantir o acesso ao tratamento necessário.

Para o empregador, fornece um registro documentado do estado de saúde do funcionário no momento da saída, o que pode ser fundamental em caso de disputas legais relacionadas à saúde ocupacional. Assim como o processo de onboarding na contratação, o exame demissional é fundamental.

O exame demissional também serve como uma ferramenta de prevenção, permitindo que o empregador identifique possíveis problemas de saúde entre os funcionários e tome medidas para melhorar as condições de trabalho e prevenir futuras complicações.

Quanto a quem paga o exame demissional, geralmente é responsabilidade do empregador arcar com os custos. Isso está conforme as práticas comuns de saúde ocupacional e regulamentações trabalhistas.

Quem deve fazer o exame demissional?

O exame demissional deve ser realizado por todos os funcionários que estão encerrando seu vínculo empregatício com uma empresa, independentemente do tipo de contrato ou da duração do emprego.

Isso inclui trabalhadores temporários, contratados por prazo determinado, estagiários e funcionários em regime de tempo parcial ou integral.

No Brasil, conforme as leis trabalhistas, o exame demissional deve ser realizado até o encerramento do contrato de trabalho ou, no máximo, até 10 dias após a demissão. Esta norma está definida no artigo 168 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que governa as relações trabalhistas no país.

Isso demonstra o comprometimento da empresa com a saúde e bem-estar de seus funcionários, além de oferecer uma oportunidade importante para identificar e documentar quaisquer problemas de saúde relacionados ao trabalho.

Quais são os tipos de exame demissional?

Existem diferentes tipos de exames demissionais que podem ser realizados, dependendo das políticas da empresa, da legislação trabalhista local e das necessidades específicas do empregado.

Alguns dos tipos mais comuns incluem o exame clínico geral, exames laboratoriais, exames específicos e avaliações psicológicas. O exame clínico geral é o tipo mais básico, que consiste em uma avaliação médica geral para verificar o estado de saúde do funcionário.

Os exames laboratoriais podem incluir análises de sangue, urina, fezes ou outros fluidos corporais para avaliar a saúde em um nível mais detalhado.

Os exames específicos são realizados conforme o tipo de trabalho realizado pelo funcionário e os riscos ocupacionais associados, avaliando a exposição a substâncias químicas, agentes biológicos, ruído ou outros fatores de risco.

As avaliações psicológicas podem ser necessárias para verificar o estado emocional e mental do funcionário, especialmente se o trabalho for estressante ou exigir habilidades cognitivas específicas.

Independentemente do tipo de exame, é importante ser conduzido por profissionais de saúde qualificados e conforme as diretrizes estabelecidas. Estes exames visam proteger a saúde do funcionário e garantir um ambiente de trabalho seguro.

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.