Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Dez profissões que desapareceram ao longo do tempo
Page/Post Excerpt

O Globo

A cada dia, surgem novas profissões, muitas impulsionadas pelos avanços tecnológicos. Mas quem já parou para pensar naquelas que foram desaparecendo ao longo dos anos? Como mostra o site Hypeness, algumas funções simplesmente foram extintas. Tecnologia, (falta de) demanda e, principalmente, segurança são alguns dos motivos que levaram esses serviços a perderem importância e caírem em desuso. Conheça algumas dessas funções que ficaram obsoletas.

1 Quebrador de gelo

Antes dos modernos sistemas de refrigeração, era complicado manter as bebidas geladas e conservar os alimentos. Quem tinha condições de pagar, contratava os cortadores (ou quebradores) de gelo. Esses homens enfrentavam lagos congelados para quebrar o gelo em blocos e abastecer as geladeiras dos ricos. Um trabalho perigoso, muitas vezes feito em condições extremas.

2 Armador de pinos

Atualmente, a tecnologia reina nas pistas de boliche pelo mundo. Mas, antigamente, a cada derrubada de pinos, alguns jovens tinham que correr para colocá-los em pé antes de uma nova jogada.

3 Radar humano

Até as mais modernas forças armadas do mundo, como a americana e a japonesa, já usaram o radar humano. Ele detectava som de motores de aviões de aproximando por meio de um dispositivo de concentração dos sons.

4 Despertador

Já imaginou ser acordado com batidinhas em sua janela ao invés do som estridente dos despertadores? Esta era justamente a função de homens e mulheres que madrugavam e iam de casa em casa acordando a vizinhança. Eles usavam pedaços de madeira ou pedrinhas para tirar os clientes da cama.

5 Caçador de ratos

O caçador de ratos percorria esgotos, elevados e outras partes das cidades em busca dos temidos roedores, causadores de inúmeras doenças. Certamente, não era um das mais brilhantes profissões, mas de suma importância para impedir a infestações desses animais.

6 Acendedor de lâmpadas

Até a invenção da luz elétrica e o seu uso na iluminação pública, uma figura era essencial para a iluminação das ruas, que contavam com lâmpadas a querosene: o acendedor de lâmpadas.

7 Telefonista

Essas profissionais eram parte importante da operação de grandes redes de telefone até a tecnologia torná-las obsoletas. Elas conectavam chamadas de longa distância e transferiam as ligações de maneira manual, coisas que hoje são feitas de modo digital. As telefonistas não desapareceram de todo das empresas, mas perderam importância.

8 Carregador de troncos

Antes de contarmos com uma infraestrutura para o transporte de toras de madeira em caminhões ou barcos, homens flutuavam pelos rios com os troncos de madeira. Este era o único modo de levá-los até o destino final, saindo da área de exploração até a de processamento, antes do surgimento de sistemas rodoviários e ferroviários.

9 Ressuscitador

Não se trata de feitiçaria ou milagre. Os ressuscitadores eram contratados no século XIX para remover cadáveres de túmulos para entregá-los nas universidade. Como os corpos eram difíceis de obter por meios legais, os ressuscitadores eram uma alternativa (ilícita) para garantir o objeto de estudo dos estudantes.

10 Leitor

Pode soar estranho, mas algumas pessoas eram contratadas para ler para os trabalhadores e mantê-los entretidos durante o trabalho. Era comum encontrar esses profissionais em fábricas e sindicatos de trabalhadores.

Comments (1)

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.