Scroll Top
Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Como identificar a Síndrome de Burnout? Veja 9 sinais que podem indicar esgotamento profissional
Estado é caracterizado por uma sensação persistente de esgotamento, cinismo e baixa realização pessoal
Por Edicase | Tempo de leitura: 2 min
(Jolygon/Getty Images)

O burnout é um estado de exaustão física, emocional e mental resultante do estresse crônico no trabalho. É caracterizado por uma sensação persistente de esgotamento, cinismo e baixa realização pessoal. Essa condição pode ter sérios prejuízos para a saúde, tanto física quanto mental.

Pensando nisso, a psiquiatra Dra. Jéssica Martani, especialista em comportamento humano e saúde mental, fala sobre os sinais que o corpo pode apresentar quando a mente está à beira de uma grande exaustão e pode chegar ao burnout.

Sinais de esgotamento profissional

Cansaço extremo

Acontece quando a pessoa se sente quase 100% do tempo cansada, mesmo que nos horários em que não esteja trabalhando.

Alteração de foco e concentração

Mesmo nas tarefas mais simples de serem executadas, que até então eram feitas de maneira tranquila, a concentração não aparece e a pessoa sente que não consegue manter o foco.

Sensação de incapacidade

Aquela sensação de que não vai conseguir cumprir as tarefas e os prazos e se atrapalha na hora de compreender suas prioridades.

O cansaço se estende para o lazer

Quando, até no lazer, aquelas coisas de que a pessoa mais gostava de fazer não oferecem mais prazer. A vontade se limita apenas a dormir ou a não fazer absolutamente nada.

Sono

O excesso de sono ou a insônia são também sinais de exaustão e burnout do trabalho. Pessoas que não dormem mais a mesma quantidade precisam prestar atenção nas noites de sono, que podem não ser mais reparadoras.

Irritação

Irritação com colegas de trabalho, com chefe, em casa e até com amigos são sinais de que a exaustão mental passou dos limites do trabalho e está afetando a vida pessoal.

Dores físicas

Quando a cabeça não para, o corpo emite sinais. Alguns dos mais prováveis são dores físicas na região da coluna cervical, como ombros, pescoço ou costas como um todo.

Dores de cabeça constantes

Aquelas dores de cabeça diárias, que antes poderiam ser apenas no final de um dia exaustivo, aparecem desde a hora em que a pessoa acorda, por exemplo, e ainda são frequentes.

Hiperatividade

É quando, mesmo em locais que antes traziam paz, a pessoa ainda continua agitada pela inércia de tanto trabalhar e sente que precisaria estar fazendo algo naquele momento e não relaxa.

Procurando ajuda médica

Para entender os limites entre o cansaço comum e o burnout, a Dra. Jéssica dá um exemplo bem prático. “Quando, mesmo depois de um fim de semana de descanso, o trabalhador continua se sentindo cansado e não revigora as energias, é sinal de que o burnout pode estar batendo à porta”, explica.

No entanto, esse problema tem tratamento. “Nestes casos, muitas vezes é necessário se ausentar das tarefas por determinado período e buscar ajuda profissional para tratar da maneira adequada, já que o burnout pode se estender para depressão, crises de ansiedade e síndrome do pânico”, acrescenta a especialista.

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.