Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Apple adia retorno a escritórios sem definir nova data
A Apple havia adiado anteriormente a data de retorno aos escritórios, com tentativas em junho, setembro, outubro e janeiro
Tempo de leitura: 2 min


(Costfoto/Barcroft Media/Getty Images)

Diante do aumento de casos de covid-19 e de uma nova variante de rápida propagação, a Apple decidiu adiar mais uma vez o retorno aos escritórios, antes previsto para 1º de fevereiro, para uma “data ainda a ser determinada”.

Os funcionários foram informados da mudança por meio de um memorando enviado na quarta-feira pelo diretor-presidente da Apple, Tim Cook. Um porta-voz da empresa confirmou a decisão à Bloomberg News.

O anúncio ocorre poucas semanas depois de a empresa pedir aos funcionários para começar a retornar em fevereiro, um cronograma que já havia sido adiado várias vezes. A falta de uma data exata destaca a dificuldade enfrentada pelas empresas para tentar normalizar as operações. Em setembro, a Microsoft deixou a data de retorno aos escritórios em aberto.

“Estamos adiando o início de nosso piloto de trabalho híbrido para uma data ainda a ser determinada”, disse Cook no memorando. “Nossos escritórios permanecem abertos, e muitos de nossos colegas vêm regularmente, incluindo nossas equipes na Grande China e em outros lugares.”

O executivo citou “casos crescentes em muitas partes do mundo e o surgimento de uma nova cepa do vírus”. Cook também recomendou que os funcionários se vacinem, também com doses de reforço, e destacou que “esta é, de longe, a melhor maneira de manter você e sua comunidade seguros”.

A Apple havia adiado anteriormente a data de retorno aos escritórios, com tentativas em junho, setembro, outubro e janeiro. Nesta semana, a empresa voltou a exigir o uso de máscara em todas as lojas de varejo dos Estados Unidos e fechou temporariamente três locais devido ao aumento de casos de covid-19 entre funcionários.

No memorando, Cook também disse que a companhia de Cupertino, Califórnia, fornecerá a cada funcionário um bônus de 1.000 dólares que pode ser usado para as necessidades do trabalho remoto, o qual destacou como “apoio ao nosso compromisso com um ambiente mais flexível”. O bônus inclui a equipe de varejo.

Quando a equipe da Apple finalmente retornar aos escritórios, deverá trabalhar presencialmente às segundas, terças e quintas-feiras. Os funcionários poderão trabalhar de casa às quartas e sextas, dependendo da equipe. A empresa também oferece um mês adicional de trabalho remoto.

Os funcionários da Apple serão avisados com pelo menos quatro semanas de antecedência sobre a nova data de retorno aos escritórios, disse Cook.

O executivo destacou que a Apple espera que mais equipes possam trabalhar juntas novamente, mas a empresa continuará “a tomar decisões com base nas condições locais”.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.