Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Apesar da culpa, maioria usa celular no trabalho, diz estudo
Page/Post Excerpt

exame

Se você acessa o Whatsapp ou o Facebook durante o expediente – e sente um certo desconforto ao fazer isso – saiba que está longe de ser o único.

Mais da metade dos profissionais usa o smartphone para assuntos particulares no trabalho e a maioria sente culpa por isso.

Pelo menos é o que indica uma pesquisa divulgada recentemente pela empresa de segurança móvel MobileIron, que ouviu mais de 3.500 pessoas que usam celulares profissionalmente nos Estados Unidos, Japão, Reino Unido, França, Espanha e Alemanha.

Segundo o estudo, 56% dos entrevistados trocam e-mails pessoais e 52% enviam mensagens de texto particulares pelo menos uma vez por dia em seus ambientes de trabalho.

Nada disso acontece sem um preço: 53% se sentem culpados por conta dessa comunicação “clandestina”.

“O que me impressionou é que a culpa normalmente significa que você está agindo de uma forma reprovada pela empresa”, disse Ojas Rege, vice-presidente da MobileIron, ao Huffington Post. “Geralmente você pensa que é o único que está fazendo isso. A pesquisa é interessante por mostrar que todo mundo está”.

Apesar do remorso, as pessoas não parecem dispostas a abandonar o hábito de manter conversas particulares durante o expediente. Segundo o estudo, 50% chegariam ao limite de deixar seus empregos se não pudessem fazer isso.

Lazer no trabalho, e vice-e-versa

A tecnologia permite que a vida pessoal dos funcionários invada os escritórios, mas o contrário também acontece. Em suas horas de lazer, 46% acessam o e-mail profissional e 38% mandam mensagens de texto para chefes e colegas.

A MobileIron não perguntou aos entrevistados se a culpa também os consumia nesses momentos – mas não nega que há algo de muito errado com essa prática.

Para Rege, o fim das fronteiras entre trabalho e lazer, acelerado pelos gadgets, é motivo para preocupação. “Os empregadores precisam estabelecer limites razoáveis para que o funcionário não se sinta na obrigação de ler e-mails de trabalho às duas da manhã”, disse ele ao Huffington Post.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.