Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

7 profissões para quem é apaixonado por animais

exame

Os brasileiros já têm mais cachorros de estimação do que filhos. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 44% das famílias têm pelo menos um cão, enquanto 36% contam com uma criança de até 12 anos de idade.

Ainda segundo o IBGE, somos o 4º país com maior número de animais de estimação no planeta e o 2º em número de cães, gatos e aves canoras e ornamentais.

Num país que abriga cerca de 132 milhões de pets, não é de espantar que profissões ligadas a esse universo estejam em alta.

Sobretudo em meio à rotina agitada das grandes cidades, os donos investem cada vez mais dinheiro em serviços que promovam o bem-estar dos bichos.

Veterinários, adestradores, psicólogos de animais e “pet-sitters” — a versão animal das “baby-sitters” ou babás — que o digam.

Por serem cada vez mais bem tratados, os bichos de estimação também vivem mais. Graças ao aperfeiçoamento de vacinas e rações, sua expectativa de vida aumentou 20% nos últimos 10 anos.

Com a ajuda da Holipet, empresa de marketplace especializada em pets, preparamos uma lista de carreiras para quem é apaixonado por animais de estimação.

[v_media_boxes id=”” image_align=”left” image_style=”square” bw_filter=”false”]

[v_media_box image=”http://assets0.exame.abril.com.br/assets/images/2016/9/616671/size_810_16_9_dog-walker.jpg” title=”Dog walker” link=”#” link_target=”_self”]

Cães precisam de passeios regulares, mas nem sempre seus donos têm tempo para levá-los. Daí a busca crescente por “dog-walkers” ou passeadores de cachorros. Se você tem interesse na atividade como forma complementar a sua renda, vale a pena buscar um curso preparatório. Além de conhecimentos técnicos sobre o comportamento animal, é preciso ter bom condicionamento físico para aguentar longos passeios.[/v_media_box]

[v_media_box image=”http://assets2.exame.abril.com.br/assets/images/2016/9/616672/size_810_16_9_adestrador.jpg” title=”Adestrador” link=”#” link_target=”_self”]

Animais treinados, sobretudo cães, são muito usados em filmes, séries, novelas e comerciais. Mas um adestrador também pode ser contratado por quem simplesmente quer ter um companheiro mais educado, sociável e obediente em casa. Há diversas escolas especializadas em formar esses profissionais, diz Gabriela Arbor, assistente de comunicação da Holipet. Para se dar bem na atividade, é imprescindível gostar de cães, ser organizado e esbanjar paciência.[/v_media_box]

[v_media_box image=”http://assets2.exame.abril.com.br/assets/images/2016/9/616674/size_810_16_9_pet-sitter.jpg” title=”Pet sitter” link=”#” link_target=”_self”]

Assim como as babás ou “baby-sitters”, os “pet-sitters” são profissionais capacitados em noções de higiene e primeiros socorros — só que, em vez de cuidarem de crianças, supervisionam bichos. É fundamental conhecer a fundo o comportamento animal e ter noções básicas de medicina veterinária. Ter empatia pelos donos e pelos pets que precisam de cuidados também conta muitos pontos, diz Gabriela.[/v_media_box]

[v_media_box image=”http://assets0.exame.abril.com.br/assets/images/2016/9/616675/size_810_16_9_psicologo-pet.jpg” title=”Psicólogo de animais” link=”#” link_target=”_self”]

Quem nunca conheceu um cachorro que morde quem chega perto, um gato que nunca para de miar ou um pássaro que arranca as próprias penas? Em muitos casos, é preciso contratar um profissional especializado em comportamento animal para ajudá-los. Aliados dos veterinários, os psicólogos pet procuram apaziguar o sofrimento e aumentar a qualidade de vida dos bichos e seus proprietários.[/v_media_box]

[v_media_box image=”http://assets3.exame.abril.com.br/assets/images/2016/9/616673/size_810_16_9_groomer.jpg” title=”Groomer” link=”#” link_target=”_self”]

O “groomer” é um esteticista que cuida da beleza, higiene e saúde de cães e gatos. Além das questões estéticas, sua prioridade deve ser a qualidade de vida do pet. É preciso ter conhecimento sobre as as peculiaridades de cada animal para fazer as intervenções mais adequadas para cada tipo de pelo, raça, demanda de saúde e estrutura física. [/v_media_box]

[v_media_box image=”http://assets3.exame.abril.com.br/assets/images/2016/9/616676/size_810_16_9_veterinario.jpg” title=”Veterinário” link=”#” link_target=”_self”]

Um médico veterinário pode cuidar da saúde de diversas espécies de animais e se especializar em áreas como dermatologia, odontologia, nefrologia, obstetrícia ou oncologia, por exemplo. Como qualquer outra profissão, há desafios consideráveis no dia a dia, então vale a pena testar a sua vocação. “Considere a ideia de ser voluntário em uma clínica ou abrigo para animais, para decidir se é realmente o que você quer fazer antes de ingressar num curso universitário”, sugere Gabriela.[/v_media_box]

[v_media_box image=”http://assets0.exame.abril.com.br/assets/images/2016/9/616678/size_810_16_9_fotografo-pet.jpg” title=”Fotógrafo de animais” link=”#” link_target=”_self”]

Tirar fotos de animais pode ser incrivelmente difícil, mas a recompensa é proporcional ao esforço. Se você ama fotografia e é apaixonado por bichos, vale a pena investir em cursos na área. A capacitação é fundamental para adquirir as técnicas necessárias para produzir imagens de qualidade, diz Gabriela Arbor, da Holipet.[/v_media_box]
[/v_media_boxes]

Notícias relacionadas

Deixe um comentário