Scroll Top
Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
7 perguntas sobre inteligência artificial que você já deveria saber responder
Em meio ao desenvolvimento acelerado da IA (e seus inegáveis impactos no mercado de trabalho), aqueles que demorarem muito para se familiarizar com a tecnologia correm o risco de ficar para trás; veja por onde começar
Por Exame | Tempo de leitura: 4 min
(Getty Images/Getty Images)

Impulsionada pelo lançamento – e rápida popularização – do ChatGPT em novembro do ano passado, a discussão sobre os impactos da inteligência artificial no mercado de trabalho vem crescendo exponencialmente nos últimos meses. E há tempos deixou de ser um papo de corredor nos escritórios para se tornar o tema central de almoços de família, mesas de bar e grupos de WhatsApp.

De um lado, estão aqueles que temem pelo futuro da humanidade e acreditam que a evolução da tecnologia representa uma grande ameaça aos seus empregos. Do outro, aqueles que enxergam a situação com otimismo e apostam na colaboração entre humanos e máquinas para a construção de um mercado de trabalho mais produtivo, sustentável e intelectualmente desafiador.

Independentemente do lado em que você esteja, uma coisa não dá para negar: a inteligência artificial já está moldando o mercado de trabalho do futuro. E quem ignorar essa realidade ficará para trás.

Mas, apesar de sua inquestionável e crescente importância no mundo corporativo, muitas dúvidas ainda rondam o universo da inteligência artificial. Pensando nisso, reunimos abaixo as respostas para as principais perguntas relacionadas ao tema. Confira.

1. O que é inteligência artificial?

A inteligência artificial é uma área da ciência da computação que se concentra no desenvolvimento de sistemas e algoritmos capazes de realizar tarefas que normalmente exigiriam a inteligência humana. Esses sistemas podem aprender, raciocinar, reconhecer padrões e tomar decisões com base em conjuntos complexos de dados. Sistemas especialistas, processamento de linguagem natural, reconhecimento de fala e visão de máquina são exemplos de aplicações de IA.

2. Como a inteligência artificial é aplicada no mundo real?

A inteligência artificial tem diversas aplicações em diferentes setores. Ela é utilizada, por exemplo, em carros autônomos, assistentes virtuais, sistemas de recomendação, análise de dados, diagnósticos médicos, detecção de fraudes, dentre outros. Assistentes de voz (como a Siri ou a Alexa), corretores automáticos (como o do WhatsApp ou do Microsoft Word) e até a mesmo o funcionamento do algoritmo nas redes sociais são exemplos mais palpáveis de como a IA se faz presente no nosso dia a dia.

3. Como a inteligência artificial “aprende”?

A inteligência artificial é treinada por meio de algoritmos de aprendizagem de máquina, que permitem que os sistemas analisem dados e identifiquem tendências e padrões. Com base nos exemplos fornecidos, a inteligência artificial ajusta seus modelos e melhora o desempenho ao longo do tempo.

Não à toa, o treinamento pode exigir grandes quantidades de dados e poder computacional, além de técnicas avançadas (como redes neurais) para obter resultados precisos.

4. Quais os tipos de inteligência artificial?

Com novas abordagens sendo desenvolvidas continuamente, é difícil dizer ao certo quantos tipos de IA existem. Mas, de maneira geral, podemos falar em três grandes categorias, que se diferem pelo nível de capacidade das máquinas em termos de habilidades cognitivas. São elas:

Inteligência Artificial Geral (Artificial General Intelligence, AGI)

Em estado inicial de desenvolvimento, os sistemas AGI têm habilidades e capacidades intelectuais comparáveis as de um ser humano (como pensamento abstrato e raciocínio de causa e efeito, por exemplo). Assim, a AGI é capaz de compreender, aprender, raciocinar e realizar várias atividades intelectuais em diferentes domínios, inclusive solucionar problemas para os quais não foi programada.

Inteligência Artificial Limitada (Narrow Artificial Intelligence, NAI)

Já a inteligência artificial limitada, como o próprio nome sugere, só é capaz de realizar funções específicas e realizar atividades para as quais foi previamente programada – como reconhecimento de voz, processamento de linguagem natural e análise de dados.

Superinteligência Artificial (Artificial Superintelligence, ASI)

A chamada superinteligência artificial refere-se a um sistema hipotético de IA capaz de ultrapassar significativamente a capacidade cognitiva humana. Na teoria, uma ASI seria capaz de superar os humanos em todas as formas de pensamento e atividade, tornando-se um agente extremamente poderoso e capaz de resolver problemas complexos de forma altamente eficiente. Mas vale ressaltar que, ao menos por enquanto, esse tipo de IA só existe no campo teórico.

5. Quais são os principais usos da inteligência artificial nos negócios?

Quando usada estrategicamente, a IA tem potencial de melhorar os resultados de uma empresa exponencialmente. Agendamento de reuniões, gestão de projetos, delegação de tarefas, atendimento ao cliente, gestão de estoque e monitoramento de desempenho são alguns exemplos disso – mas não são os únicos.

Por conta de sua capacidade de classificar, analisar e organizar grandes volumes de dados de forma infinitamente mais rápida e precisa do que um ser humano, a IA também pode ser utilizada para apoiar os processos de tomada de decisão, análise de risco, planejamento estratégico, detecção de fraudes e previsões de tendências.

6. A inteligência artificial vai acabar com os empregos?

Embora a IA possa automatizar certas tarefas e afetar alguns setores específicos, sua principal finalidade é auxiliar e melhorar as habilidades humanas, não substituí-las completamente. À medida que a tecnologia avança, é provável que ocorram mudanças no mercado de trabalho, mas também surgirão novas oportunidades de emprego relacionadas à IA.

Dentre os 673 milhões postos de trabalho analisados em uma pesquisa recente do Fórum Econômico Mundial, por exemplo, a estimativa é de que 83 milhões sejam eliminados, enquanto outros 69 milhões devem ser criados. Mas vale destacar que, para que consigam conquistar uma dessas novas vagas, os trabalhadores precisarão eliminar a lacuna entre suas habilidades atuais e as necessidades futuras dos negócios. “Seis em cada dez trabalhadores precisarão de treinamento antes de 2027, mas apenas metade dos funcionários têm acesso a oportunidades de treinamento adequadas atualmente”, diz o relatório.

7. O uso da inteligência artificial é seguro?

A segurança da inteligência artificial é uma preocupação importante. À medida que os sistemas de IA se tornam mais autônomos, é essencial garantir que eles sejam seguros e não causem danos. A pesquisa em segurança da IA está em andamento, abordando questões como privacidade, proteção contra ataques cibernéticos e garantia de que as decisões tomadas pelos sistemas de IA sejam éticas e justas.

Questões como viés algorítmico, privacidade dos dados, discriminação e responsabilidade pela tomada de decisões automatizada são questões cruciais a serem consideradas.

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.