Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

11 cargos na área financeira com maior demanda em 2020

Com salários de 4 a 50 mil reais, confira os cargos da área de finanças que devem apresentar maior demanda em 2020, segundo levantamento exclusivo


Com a perspectiva de uma retomada econômica em 2020, os profissionais que atuam na área de finanças podem ganhar destaque nas empresas – e cair no radar dos recrutadores.

Segundo Alexandre Benedetti, diretor da operação São Paulo da Talenses, a área sempre tem relevância dentro das empresas, independentemente do cenário econômico. No entanto, ele observa que 2019 terminou com uma aceleração nas contratações que parece continuar em janeiro.

Algumas movimentações do mercado, no entanto, tem o potencial para esquentar a demanda por certos profissionais. Para Benedetti, o grande destaque será para os especialistas em análise e concessão de crédito.

“A demanda será muito puxada pela questão do mercado imobiliário, a retomada da construção civil, novos modelos de crédito para pessoa física, o novo cenário das fintechs e de meios de pagamento”, comenta ele.

Assim como o gerente de crédito, outros 10 cargos foram apontados como tendências para 2020 por recrutadores consultados por EXAME. Confira o levantamento exclusivo feito com participação da Stato, Page Personnel, Michael Page, Revelo, Catho, Robert Half e Talenses:

Analista contábil

O que faz: profissional responsável pela classificação contábil, elaboração das conciliações das contas contábeis, análises de variações e ajustes, além da participação na elaboração das demonstrações financeiras e de resultado (reports).

Perfil: CRC ativo, domínio do Excel, conhecimento de normas contábeis internacionais e inglês avançado são credenciais necessárias para o profissional.

Por que está em alta: expectativa de reaquecimento da economia promove a entrada de investimento e empresas multinacionais, tornando-se necessário a contratação de profissionais de perfil contábil com proficiência na língua inglesa.

Salário: entre 7 mil a 9 mil reais

Estatístico

O que faz: atua na interpretação de dados quantitativos, prevendo tendências e probabilidades. A sua principal função é por meio de estudos, prever e antecipar fenômenos futuros, sejam eles naturais, econômicos ou sociais. Dentro do contexto empresarial, seu papel é bastante estratégico e possibilita a tomada de decisões mais assertiva ao sucesso e sustentabilidade dos negócios.

Perfil: Perfil analítico, interpretativo e com formação na área (Estatística) ou correlatas (Matemática e Finanças, por exemplo).

Por que está em alta: Ajuda a prever movimentações de mercado, tendências e melhores atuações, focando em ganhos que vão desde o conhecimento de perfil consumidor, até investimentos, riscos, aplicações e fluxo de caixa das empresas.

Salário: entre 4 mil a 7 mil reais

Especialista de planejamento financeiro

O que faz: conhecimentos em softwares de gestão empresarial. Realização do orçamento e acompanhamento do previsto versus realizado.

Perfil: inglês avançado em sua grande maioria para envio de relatórios ao exterior. Comunicativo e com visão holística da empresa.

Por que está em alta: estratégico por melhor entender como e onde o dinheiro da empresa pode ser aplicado e investido.

Salário: entre 9 mil a 12 mil reais

Analista e gerente de auditoria e compliance

O que faz: são profissionais encarregados de minimizar riscos internos e externos e garantir que a organização opere em conformidade com leis e normas éticas de seu setor. Cabe a eles mapear atividades e dar orientações e suporte para procedimentos e condução de processos por parte de todas as áreas da empresa.

Perfil: orientados a atuar em projetos multidisciplinares, focados em minimizar riscos corporativos e financeiros e garantir que normas e procedimentos padrões sejam mantidos.

Por que está em alta: Pensando na globalização e comércio exterior as organizações precisam manter-se dentro das exigências financeiras, éticas, e fiscais locais, bem como, precisam manter sua missão, visão e valores mesmo em outro país com cultura local distinta da matriz.

Salário: entre 5 mil e 25 mil reais

Especialista ou consultor de investimento/captação

O que faz: esse profissional é responsável por analisar as possibilidades de investimentos da empresa.

Perfil: analítico, com visão holística do negócio, saber traduzir o negócio em números para os acionistas e olhar para oportunidades, análise de mercado e de risco

Por que está em alta: pela movimentação política voltada para privatizações, esse ano pode ter mais oportunidades de adquirir e investir em empresas. Outros setores, como infraestrutura, logística e energia, podem ter retomada e as empresas precisarão de um profissionais para uma estratégia de investimentos e captação

Salário: entre 15 e 18 mil reais

Analista de finanças estruturadas

O que faz: profissional responsável pelo processo de captação de recursos, investimentos, estruturação da dívida (debêntures, Bond e outros instrumentos financeiros) junto a bancos e agências de fomento, além do controle das garantias e gestão de contratos.

Perfil: bons conhecimentos de instrumentos financeiros, relacionamento bancário e matemática financeira. Perfis analítico e com boa comunicação são essenciais para essa cadeira. Além disso, é necessário um bom conhecimento de Excel e proficiência na língua inglesa.

Por que está em alta: expectativa de reaquecimento da economia gera necessidade de alavancagem operacional por meio de investimentos e/ou novas aquisições.

Salário: entre 8 mil a 10 mil reais

Controller

O que faz: profissional de finanças com pilar de contabilidade e que tem toda a estrutura de finanças abaixo.

Perfil: conhecimento generalista de finanças, contabilidade/controladoria e fiscal. Capacidade de transitar entre áreas e liderança de times robustos.

Por que está em alta: otimização de estruturas e área de finanças mais próxima do negócio.

Salário: entre 20 mil e 25 mil reais

Gerente de crédito

O que faz: esse profissional é responsável pela decisão de conceder crédito, ou não, de acordo com diversos critérios que precisam ser seguidos, além de fazer desde a modelagem do score até a análise e acompanhamento de crédito.

Perfil: deve entender de modelagem, análise e concessão de crédito, além de uso de ferramentas tecnólogicas. Em modelos de negócio mais disruptivos e em startups, pode ter um perfil mais forte na área de tecnologia

Por que está em alta: é puxado pela retomada do mercado imobiliário, além de novos modelos de crédito para pessoa física.

Salário: entre 15 até 25 mil reais

Gerente de fusões e aquisições

O que faz: avalia potenciais oportunidades de novos negócios para potenciais investidores e/ ou compradores da empresa avaliada. Além disso, pode conduzir o negócio até sua conclusão.

Perfil: conhecimento profundo de ferramentas de avaliação e do tipo de mercado a ser analisado. Alta capacidade de negociação e atenção a detalhes são habilidades fundamentais.

Por que está em alta: com o alto volume de investimentos e movimentação na economia brasileira, esse profissional tornou-se fundamental para empresas e investidores realizarem bons investimentos para o futuro. Em momentos de retomada de economia, esse profissional tende a ser altamente demandado.

Salário: entre 10 mil e 30 mil reais + bônus

Diretor financeiro (CFO)

O que faz: gestor das áreas de Finanças, Tributos e Tesouraria das empresas. Principal responsável por resguardar a empresas de possíveis riscos, além de parceiro direto do CEO na condução do negócio.

Perfil: conhecimento técnico profundo de finanças e/ou contabilidade, além de regras e normas para órgãos reguladores. Forte capacidade de liderança e mentalidade direcionada à solução de problemas costumam fazer o melhor profissional para área.

Por que está em alta: esse profissional se tornou um dos principais ativos das empresas em momentos de crise, dado que todos tiveram suas finanças mais apertadas. No momento de retomada da economia, ele é crucial para o crescimento sustentável da empresa.

Salário: entre 25 mil e 50 mil reais

Conselheiro de Aposentadoria

O que faz: Com base em mercado financeiro, esse profissional orienta e ajuda a definir formas mais estratégicas de planejamento de suas aposentadorias, considerando tendências que indicam o aumento dos rendimentos.

Perfil: Analítico, que gosta de cálculos e entende bem de mercado financeiro, além de compreender bastante sobre a reforma previdenciária e seus impactos na vida do trabalhador.

Por que está em alta: Reflexo da alta expectativa de vida da população e também das recentes mudanças impostas da previdência, os trabalhadores estão mais preocupados com a sua situação futura, o que demonstra uma tendência maior no planejamento de sua aposentadoria, tornando o profissional especializado no assunto peça fundamental para ajudá-los nesse processo.

Salário: Não localizado.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário