Vigia é demitido por esquecer DVD pornô em creche

uol

A Justiça do Trabalho do Paraná manteve a demissão por justa causa de um vigilante noturno que teria deixado um DVD pornô na sala de vídeo da creche em que trabalhava. Ainda cabe recurso da decisão.

De acordo com a ação, o funcionário foi demitido da Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Cambé, no norte do Paraná, em dezembro de 2012.

Segundo o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Paraná, que julgou a ação em segunda instância, uma outra funcionária encontrou o filme durante o horário de funcionamento da creche, ao lado de um aparelho de DVD, na sala em que os alunos costumavam assistir a vídeos educativos. O nome do vigia estaria no DVD.

De acordo com o processo, o vigia não negou que o DVD fosse dele, mas disse que não havia assistido ao filme no trabalho. Ele também disse que teria sido demitido apenas por ter comprado o DVD, o que seria uma discriminação.

Não foi comprovado se o vigilante assistiu ao filme durante o expediente, mas, ainda assim, a Justiça considerou a atitude de deixar o DVD no ambiente de trabalho, em local frequentado por menores, um risco à integridade psíquica das crianças, o que justificaria a demissão.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário