Trabalhar nos feriados de fim de ano tem suas vantagens, dizem os especialistas

O Globo

O fim de ano é uma época de festas, em que as pessoas confraternizam com amigos e familiares e curtem alguns dias de recesso. No entanto, profissionais de determinadas áreas de atuação, como saúde, entretenimento, segurança, comércio, dentre outras, já sabem que “nem tudo é festa”. Em alguns casos, as equipes sabem que terão de trabalhar em esquema de plantão, inclusive no momento da virada do ano. Em outros, para a empresa não parar, sempre há aqueles funcionários que precisam sacrificar a semana entre o Natal e o Ano Novo, ressalta Ylana Millher, sócia-diretora da Yluminarh e professora do Ibmec:

— Desde o momento da escolha profissional, os profissionais devem estar cientes de que enfrentarão muitos plantões e, que, por diversas vezes, terão de abrir mão de compromissos pessoais.

Além disso, diz ela, também deverão ser considerados os valores e necessidades pessoais do profissional. A pergunta-chave, segundo Ylana, é o quanto a pessoa se importa de ter a vida pessoal impactada frequentemente por compromissos profissionais, de ter baixa interferência no planejamento da sua agenda:

— É preciso analisar com cuidado, porque se isto trouxer insatisfação contínua, a qualidade de vida será comprometida.

A consultora lembra que há algumas ações das empresas que contribuem para um clima mais leve e produtivo neste período de festas, como a preparação de ceias e brindes especiais, entrando no espírito de celebração. Além disso, há algumas formas de a companhia compensar ”o sacrifício” daqueles que foram escalado para trabalhar no período dos feriados. A mais usual é o banco de horas, e, em grande parte das corporações, o funcionário fica à vontade para compensar os dias trabalhados de acordo com seus interesses pessoais.

E quando é o profissional que se oferece para trabalhar neste período ao invés de aproveitar os dias de folga? Segundo Ylana, a decisão deve ser respeitada e ele não deve ser visto como oportunista, neste caso:

— Há muitos profissionais que não gostam das festas de fim de ano. É uma questão de valor pessoal e, para muitos, trocar esta data pelo aniversários, por exemplo, será mais significativo.

Mas, de acordo com especialistas da área de RH, há algumas vantagens em se trabalhar no período de festas de fim de ano. Diante disso, a Forbes reuniu alguns nomes deste segmento e listou os benefícios de quem sacrifica as folgas por algumas horas trabalhadas. Confira abaixo:

Dinheiro extra — O primeiro benefício que vem à cabeça é o financeiro, devido às horas extras trabalhadas, afirma o consultor de carreira americano Andy Teach, acrescentando que algumas empresa compensam o sacrifício com bônus, até dobrando o salário.

Reconhecimento — Quem se oferece para trabalhar nos feriados pode ser lembrado na hora de uma promoção. Os chefes reconhecem quem troca os momentos em família ou junto a amigos pelo trabalho numa época tão importante. Lembre-se que fim de ano, em muitas empresas, é sinônimo de fechamento de balanço e há muito trabalhos pela frente!

Oportunidade — Nos feriados, há a chance de aparecerem alguns problemas e há menos funcionários na equipe para solucioná-los. Justamente por isso, diz Deborah Shane, consultora de marketing e carreira, é uma época em que as pessoas podem ser testadas. Portanto, esta pode ser a oportunidade de o funcionário mostrar mais ainda o seu valor.

Dias de folga extra — Caso trabalhe em um dia em que a maioria prefira folgar, a sua compensação pode ser dias de folga extra, afirma Marsha Egan, especialista em ambiente profissional.

Chance de exercer liderança — Se o chefe está fora por causa do feriado, você vai precisar assumir algumas novas responsabilidades. E este será um bom momento para mostrar seu talento em liderança, pois certamente será lembrado por isso, diz Teach.

Ter espírito de equipe — Se você tem a atitude positiva de assumir a responsabilidade e trabalhar durante as festas de fim de ano sem reclamar, isso pode ser uma excelente forma de mostrar que sabe trabalhar bem em equipe ou que realmente se importa com o futuro da empresa.

Deixe um comentário