Os profissionais mais bem pagos do Brasil

Exame

Para algumas profissões e, mais especificamente, para alguns cargos muito especializados, a ideia de crise ou freada econômica, praticamente, não existe. Pelo menos é o que mostra levantamento feito pela Michael Page.

Com base em estudos de mercado feitos no ano passado, a pesquisa revela quais os cargos que oferecem os melhores salários para executivos, gerentes, analistas e consultores.

Em comum, as mais de trinta carreiras exigem habilidades muito especializadas e/ou estão em mercados muito aquecidos. Conclusão: quase em todos os casos, a demanda é maior que a oferta de profissionais qualificados. Conclusão: a valorização salarial segue em alta.

Diretor-geral de operadoras de óleo e gás

Salário: 60 mil reais
Setor: Óleo e gás

Sob a batuta destes profissionais está, provavelmente, uma das etapas mais complexas do setor: a perfuração dos poços de petróleo, segundo Pontes. Por isso, além de um embasamento técnico acima da média e um profundo entendimento do negócio, tais executivos precisam ter relacionamento com o governo. “Não é um mercado de vagas, é um mercado de candidatos”, afirma o especialista.

Diretor administrativo financeiro

Salário: até 50 mil reais
Área: Financeira

As contas apertaram nos últimos anos. Por isso, mais do que nunca, a saúde financeira das companhias está em pauta. A consequência foi clara: os diretores administrativos financeiros passaram a ser a segunda pessoa mais importante dentro das corporações depois do CEO, afirma Pontes. “Ele é responsável por fazer com que os números aconteçam”, diz.

Diretor executivo do mercado de seguros e resseguros

Salário: até 50 mil reais
Setor: Seguros

Nos últimos 15 anos, o mercado de seguros deixou de ser exclusivo de empresas nacionais e passou a ceder espaço para companhias multinacionais. Mas ainda há muito para crescer: “O quanto o mercado representa do PIB do Brasil é muito aquém quando comparado com outros países”, afirma Pontes.

Diretor técnico e de operações do mercado de tecnologia

Salário: até 50 mil reais
Setor: TI

“Ele é quase como um diretor industrial: é o responsável por todos os detalhes da produção”, afirma Pontes.

Diretor Comercial da área de Telecom

Salário: até 50 mil
Setor: Telecomunicações

Além de visão estratégica, este profissional deve ter um profundo conhecimento técnico do produto em questão – que pode ser desde antenas de transmissão até tecnologia para cabeamento ótico, por exemplo. . “Geralmente, é um engenheiro que migrou para a área de vendas e foi crescendo neste mercado”, diz o especialista.

Diretor médico de hospitais

Salário: até 50 mil reais
Setor: Saúde

“Há os grandes hospitais e as redes, mas grupos menores e privados estão sendo criados. Há muito investimento externo no setor”, diz. Aqui, o ponto é o déficit de profissionais dispostos a deixar os jalecos para assumir uma posição mais voltada para a gestão.

Diretor de logística

Salário: até 50 mil reais
Setor: Químico e Petroquímico

O gargalo de infraestrutura no Brasil, em alguns casos, pode até inviabilizar negócios. O tamanho do abacaxi que os diretores de logística têm de descascar explica um dos motivos para a valorização deste profissional.

Diretor-superintendente de shopping center

Salário: até 45 mil reais
Setor: Varejo

A expansão do mercado impulsionou a criação de cargos de superintendentes de shopping centers. “Ele é o CEO da rede, coordena contratos com lojas, ações de segurança e de propaganda do shopping”, afirma Pontes.

Diretor de negócios de obras de infraestrutura

Salário: até 45 mil reais
Setor: Construção

Além dos conhecimentos técnicos e experiência em obras de infraestrutura, este profissional deve ter relacionamento com a esfera governamental. “Ele tem o papel de gerar negócios via governo, licitações, parcerias público privada”, diz o especialista. Não deu outra: quem combina tais características é um “mosca branca”, termo usado pelos recrutadores para definir perfis profissionais muito raros.

Diretor de Recursos Humanos

Salário: até 43 mil reais
Área: Recursos Humanos

Há 15 anos, o gestor de recursos humanos, geralmente, não reportava para o presidente. A guerra por talentos mudou este quadro. “Hoje, o maior desafio das empresas é retenção e desenvolvimento”, diz Pontes.

Diretor Jurídico de bancos

Salário: até 40 mil reais
Área: Jurídico

A lei anticorrupção empresarial, que entra em vigor este mês, demandará que as companhias tenham uma forte estrutura interna de compliance. Mas este é apenas um dos pontos que estão na agenda do profissional que atua neste cargo. “O controle do Banco Central aumentou”, diz o especialista. “O diretor jurídico deve cuidar para que o banco aja da maneira correta, fique respaldado”.

Diretor industrial

Salário: até 40 mil reais
Setor: Bens de Consumo

O crescimento do consumo da classe C é o principal fator para a ascensão deste profissional. Mas, não só. “Hoje, ele é mais ligado à engenharia do que à manufatura”, afirma o especialista. “Ele faz revisão de processos, é o responsável por implementar mais tecnologia”.

Diretor tributário

Salário: até 35 mil reais
Área: Tributária

Há uma década, a área tributária era um braço do setor financeiro e servia como ponte da empresa com os escritórios de advocacia e auditores externos. Hoje, o cenário é outro.

A questão de tributos se tornou tão complexa no país que o departamento ganhou um papel mais estratégico.

“De certa forma, ele tenta enquadrar a empresa na lei sempre tendo em vista a redução dos gastos com impostos de uma maneira legal”, diz o especialista. “Ele faz com que a empresa ganhe milhões de reais em receita operacional e não vendendo mais produto”.

Controller Regional

Salário: até 35 mil reais
Área: Financeira

“O Brasil passou a ter uma importância muito grande na América Latina. É um hub para a maioria das empresas que atuam na região”, diz o especialista. Com isso, o controller regional tem a função de consolidar os números e fazer os relatórios da região.

“O que está acontecendo com o orçamento é responsabilidade dele. É ele quem faz esta ligação com a matriz”, afirma o especialista.

Gerente de contratos de obras de infraestrutura

Salário: 30 mil reais
Setor: Construção

“Ele é um engenheiro que veio do canteiro e que passou pela área de controle do orçamento”, afirma. Na área de contratos, este profissional tem a função de garantir que a obra de aconteça de acordo com o que foi combinado.

Gerente tributário sênior

Salário: até 30 mil reais
Área: Tributária

Há uma década, a área tributária era um braço do setor financeiro e servia como ponte da empresa com os escritórios de advocacia e auditores externos. Hoje, o cenário é outro.

A questão de tributos se tornou tão complexa no país que o departamento ganhou um papel mais estratégico. Ao gerente tributário, segundo Pontes, são delegadas funções mais técnicas que responde pela área de tributos.

Gerente executivo de tecnologia

Salário: 26 mil reais
Área: TI

Este é o profissional responsável pela implementação e execução da tecnologia da informação no dia a dia da corporação. Infraestrutura e sistemas estão sob a batuta deste profissional. Daí, a valorização, hoje, no mercado.

Gerente industrial

Salário: até 25 mil reais
Setor: Engenharia

“Falta mão de obra para a indústria. No passado, houve uma debandada de engenheiros para outros setores”, contextualiza Pontes. “Todo processo produtivo, da entrada da matéria-prima até a tecnologia embarcada, é de responsabilidade dele”.

Gerente nacional de vendas

Salário: até 25 mil reais
Setor: Telecomunicações

Telefonia não é o único foco das operadoras de telecom. Agora, o que está em pauta são as soluções para as empresas. Desbravar este mercado é o papel do gerente nacional de vendas de telecom. “Ele tem experiência na venda corporativa. Não tem uma formação técnica em TI, mas um entendimento grande do que vende”, diz Pontes.

Gerente de comunicação e marketing

Salário: até 25 mil reais
Setor: bens de consumo

“O brasileiro passou a consumir mais e melhor”, diz Pontes. “Então, é preciso entender a necessidade do consumidor”. Para, então, alcançá-lo. As funções deste profissional dividem-se entre comunicação interna e estratégia de marketing da companhia. “Este cargo sempre está em alta”, diz o especialista.

Gerente regional de shopping centers

Salário: até 25 mil reais
Setor: Varejo

A expansão das redes de shopping centers criou a figura dos gerentes regionais que ficam com a responsabilidade de tocar cada praça.

Superintendente comercial de seguros e resseguros

Salário: até 25 mil reais
Setor: Seguros

O Brasil ainda está aprendendo a lidar com seguros, afirma Pontes. Esta figura emerge para expandir as vendas no segmento. “Ele tem que ser polivalente e falar de tudo”, diz.

Gerente jurídico de bancos

Salários: até 22 mil reais
Área: Jurídica

“Os bancos têm documentos e contratos suportando todas as operações. Por isso, é preciso um bom suporte jurídico para garantir que eles tenham as melhores condições contratuais”, afirma Pontes. Advogados com ampla experiência no mercado financeiro tendem a ser os mais requisitados para a função.

Gerente de logística

Salário: 22 mil reais
Setor: Químico

“No setor químico, as margens são muito baixas, a demanda é por profissionais que tragam mais eficiência em cada etapa do processo”, afirma o especialista.

Business Partner sênior

Salário: 25 mil reais
Área: Recursos Humanos

Para tornar os processos mais eficientes dentro de cada departamento, o business partner sênior faz a conexão entre as diferentes áreas e o setor de RH.

Consultor SAP Sênior

Salário: 11 mil reais
Área: Tecnologia da informação

“Houve um investimento das empresas para a implementação de SAP, um dos sistemas corporativos mais vendidos do mundo”, diz o especialista. Com isso, todos que tem este tipo de sistema dentro de casa, precisa de um profissional especializado para cuidar de atualizações, manutenção, desenvolvimento, entre outros serviços.

Analista tributário sênior

Salário: até 9 mil reais
Setor: Financeiro

“Quando há uma área com bastante evidência, fica em alta em todas as esferas”, explica Pontes. Segundo o especialista, o analista tributário sênior é responsável pelos impostos diretos e indiretos da companhia.

Engenheiro de cálculos estruturais sênior

Salário: até 9 mil reais
Área: Engenharia

“É uma figura clássica do mercado de construção”, diz Pontes. É ele quem está por trás de todos os cálculos que embasam a obra.

Analista de remuneração e benefícios sênior

Salário: até 8,5 mil reais
Área: Recursos Humanos

“Com a falta de mão de obra qualificada, as empresas tem que olhar para dentro de casa para reter os melhores”, diz Pontes. E o bolso é uma das primeiras medidas para isso. O cargo de analista de remuneração e benefícios, geralmente, é ocupado por um matemático, segundo o especialista. “Ele estuda muito o que tem no mercado e faz cálculos do impacto na folha de pagamento, por exemplo”, explica.

Profissional de produtos e categoria sênior

Salário: até 8,4 mil reais
Área: varejo

Em grandes redes varejistas, há profissionais especializados em diferentes categorias de produtos. Tais pessoas são responsáveis por selecionar os produtos, precificá-los, entre outras funções.

Engenharia de vendas sênior para a indústria

Salário: até 8,4 mil reais
Área: Comercial

A área comercial está se especializando. E, nas operações entre empresas, esta tendência é potencializada. “Quem sai a campo hoje, tem experiência de 4 e 5 anos na indústria e, depois, migrou para a área comercial”, afirma o especialista.

Engenheiro de processos sênior

Salário: até 8,3 mil reais
Área: Engenharia

A palavra de ordem para este profissional é tornar os processos internos mais eficientes. “Ele é responsável por revisar processos, implementá-los e reduzir custos”, afirma o especialista da Michael Page.

Analista de projetos logísticos sênior

Salários: até 7,2 mil reais
Área: Supply Chain

“Ele avalia a cadeia e desenha a melhor operação logística para cada cliente”, afirma o especialista. É uma função mais comum nas empresas que terceirizam este serviço para outras.

Analista de marketing de produto sênior

Salário: até 6,5 mil
Área: Marketing

É o responsável por uma linha de produto. Segundo Pontes, o analista de marketing de produto sênior trabalha de mãos dadas com a área comercial e passa o tempo todo pensando em ações para posicionar o produto no mercado.

Deixe um comentário