Oito perguntas comuns da entrevista que são consideradas politicamente incorretas

O Globo

Durante as entrevistas de emprego, os empregadores vão tentar reunir o máximo possível de informações sobre você, normalmente referentes às suas habilidades e competências para ver se seu perfil se encaixa na vaga oferecida. No entanto, como mostra o site Business Insider, há alguns entrevistadores que extrapolam os limites e fazem questionamentos de caráter muito pessoal. Todas as perguntas que revelam sua idade, raça, nacionalidade, sexo, religião, estado civil e orientação sexual podem ser consideradas politicamente incorretas e, em determinados casos, discriminatórias.

“As leis estaduais e federais consideram que possa ter havido discriminação com base em determinadas categorias protegidas, tais como nacionalidade, cidadania, idade, estado civil, deficiência, registro de prisão ou condenação, raça, sexo ou estado de gravidez”, afirma Lori Adelson, advogada trabalhista e sócia do escritório de advocacia Arnstein & Lehr, em entrevista ao Business Insider. “Qualquer questão que pede a um candidato que revele informações sobre tais temas, sem que esteja diretamente relacionada ao trabalho em questão irá, violar várias leis estaduais e federais de discriminação”.

No entanto, diz Lori, se o empregador faz tais perguntas porque elas têm alguma relação direta com as qualificações profissionais específicas para o cargo, estas podem ter legitimidade:

“Logicamente, a intenção por trás de cada pergunta precisa ser examinada”.

Mas caso seja solicitado a responder a qualquer pergunta inadequada, a advogada aconselha que o candidato não minta ou, educadamente, se recuse a responder.

“O empregador poderia não lhe dar o emprego por causa disso? Claro que sim. Mas, neste caso, estariam agindo de forma incorreta e questionável” — completa Lori.

Confira abaixo uma lista de perguntas politicamente incorretas preparadas pela empresa de consultoria Adelson and Joan K. Ustin & Associates, especializada em Recursos Humanos e desenvolvimento corporativo:

Você já foi preso? — Um empregador não pode legalmente lhe perguntar sobre seu registro de prisão, mas sim se você já foi condenado por um crime. Dependendo do caso, tal situação não deve desqualificá-lo automaticamente para o emprego, a menos que esteja diretamente relacionada ao trabalho em questão. Por exemplo: se a pessoa tiver sido condenado por estupro e está se candidatando a um cargo em uma instituição de ensino, provavelmente não conseguirá o emprego.

Você é casado? — Embora o entrevistador possa fazer esta pergunta para ver quanto tempo você seria capaz de se comprometer com o seu trabalho, ela é considerada ilegal, porque revela o seu estado civil e também pode revelar a sua orientação sexual.

Quais feriados religiosos você pratica? — Empregadores podem querer perguntar-lhe isto para ver se o seu estilo de vida interfere com os horários de trabalho, mas esta questão revela a sua religião e isso é ilegal. Eles podem, sim, perguntar se você está disponível para trabalhar aos domingos.

Você tem filhos? — É ilegal negar emprego a alguém que tenha tem filhos ou porque está pensando em tê-los no futuro. Se o empregador quer descobrir o quão comprometido você estará, devem fazer perguntas sobre o seu trabalho. Por exemplo: “A que horas você pode trabalhar?” ou “Você tem outra atividades que possam interferir no trabalho?”

Qual a sua nacionalidade? — Se você tem um sotaque, esta pergunta pode parecer inocente, mas é considerada ilegal. Os empregadores não podem, legalmente, informar-se sobre a sua nacionalidade, mas podem perguntar, por exemplo, se você está autorizado a trabalhar em um determinado país.

Você tem alguma dívida? — Os empregadores devem ter sua permissão antes de perguntar sobre o seu histórico de crédito. Similar a uma história de antecedentes criminais, não podem desqualificá-lo à vaga em questão, a menos que isso afete diretamente sua capacidade de cumprir a função para qual está se candidatando. Além disso, não podem perguntar como você consegue equilibrar suas finanças pessoais ou inquirir sobre se possui alguma propriedade.

Você bebe socialmente? — Os empregadores não podem perguntar sobre seus hábitos de consumo. Nos Estados Unidos, por exemplo, isso viola o Americans with Disabilities Act (ADA), de 1990. Por exemplo, se você é um alcoólatra em recuperação, o tratamento do alcoolismo é protegido sob este ato, e você não tem que divulgar qualquer informação a respeito de sua deficiência antes de obter uma oferta oficial de emprego.

Quando foi a última vez que você usou drogas ilegais? — Pedir informações sobre o vício de drogas no passado é ilegal, mas o empregador pode perguntar se o candidato está usando atualmente alguma droga ilegal. Segundo as leis americanas, ao contrário do alcoólatra, o usuário de drogas não é protegido pelo ADA. Neste caso, o empregador pode perguntar se o candidato faz uso de drogas ilícitas ou que drogas ilegais ele usou nos últimos seis meses.

Deixe um comentário