O que não devemos dizer para os colegas de trabalho

O Globo

Manter um clima aceitável em seu ambiente de trabalho é essencial, certo? E, gostando ou não dos colegas, é necessário ter muita atenção e cuidado com os comentários feitos na frente de outros funcionários ou do chefe, principalmente se houver um fundo de crítica. O profissional também deve estar atento para as reações que esboça para não prejudicar sua credibilidade e imagem.

Além disso, alerta o psicólogo e sócio-fundador da consultoria de RH Top Quality, Carlos Eduardo Pereira, por mais que ao fazer um comentário depreciativo todos deem gargalhadas e te passe a sensação de ser o engraçadinho da turma, saiba que, por trás, tal característica será exaltada da pior maneira possível:

— Normalmente comentários que afetem diretamente outras pessoas são os mais perigosos. Tanto em relação à estética, produção profissional e até quanto aos relacionamentos. A empresa paga o salário do colaborador para trabalhar, e não para comentar sobre a vida alheia.

Ylana Miller, sócia-diretora da Yluminarh e professora do Ibmec, lembra, por sua vez, que estimular fofocas sempre compromete a imagem e marca do profissional:

— Alguns gostam de disseminar atitudes e comportamentos inadequados, mas não percebem o mal que fazem a si mesmo.

Segundo Pereira, a pessoa deve entender que, mesmo aos seus olhos, algumas observações devem ser guardadas para si.

— Num ambiente comum de amigos, certos comentários já são complicados. Imagina no trabalho. Dificilmente seus colegas de trabalho são seus amigos de longa data, sem contar que existem questões financeiras e relacionadas ao trabalho/identidade de cada um. Assim, a tolerância tende a ser menor.

Por isso, aconselha o especialista, seja o mais político possível ao fazer qualquer tipo de comentário: se for falar do trabalho de alguém, limite-se às reuniões, principalmente quando o colega não estiver por perto. Considerando que trata-se de seu colega, o melhor é evitar qualquer comentário que julgue seu desempenho, vestimenta ou situação conjugal ou sexual de alguém. Sem contar do bullying de qualquer forma e espécie:

— Evite comentar sobre a vida conjugal, a estética ou peculiaridades de alguém. Provavelmente, se este souber, o clima se tornará pesado e tal situação não será positiva para ninguém. Sem contar que a ironia e o sarcasmo são muito interessantes num stand up comedy, não no ambiente de trabalho.

Ylana ressalta que é importante o profissional se preocupar com as consequências do seu comentário, além de quanto isso impactará no seu relacionamento interpessoal na própria área e/ou empresa no geral. E essencial: deve-se evitar frases pejorativas, que estimulem intrigas pessoais, além daquelas que se referem às questões da vida pessoal. Evitar falar sobre aparência física é essencial:

— Lembro de uma situação onde uma profissional havia realizado uma cirurgia séria no rosto e foi recebida com comentários desrespeitosos tais como: “Nossa! Vc está péssima com olheiras profundas, pálida e rosto inchado! Se cuide, faça uma plástica para rejuvenescer”. É fundamental ter empatia, se colocar no lugar do outro antes de comentar algo ou disseminar “fofocas”. Não faça com o outro o que não gostaria que fizessem com você.

Deixe um comentário