Mulheres são menos tolerantes com o uso de smartphones no trabalho

Veja


O modo de usar um smartphone no trabalho pode ser considerado desrespeitoso e até atrapalhar as chances de uma pessoa ser promovida. Um estudo que analisou como o uso desses aparelhos é visto no âmbito profissional mostrou que três em cada quatro pessoas consideram inaceitável ler e-mails ou mensagens de texto no celular durante uma reunião de negócios.

A pesquisa, publicado nesta quinta-feira no periódico Business Communication Quarterly, identificou também diferenças de gênero e idade na percepção sobre os smartphones: mulheres e pessoas mais velhas demonstraram se ofender mais com o uso do dispositivo.

O estudo foi realizado em duas etapas. Primeiro, os autores entrevistaram 204 trabalhadores de diversas áreas, questionando se eles haviam observado algum uso desrespeitoso de celulares no ambiente de trabalho recentemente. A partir dessas respostas, foi realizada uma pesquisa com 350 profissionais da área de negócios, com salários superiores a 30 000 dólares por ano, para descobrir quais comportamentos eles consideravam inapropriados, ofensivos ou aceitáveis.

Intolerância – Os resultados mostraram que mesmo pequenos deslizes são malvistos. Para 20% dos entrevistados, apenas deixar o telefone sobre a mesa em um almoço de negócios foi considerado rude. Ler e-mails ou mensagens de texto no celular durante uma reunião foi considerado um comportamento inaceitável por 76% dos participantes. Para 87%, atender uma chamada na mesma situação nunca ou raramente é aceitável. Mesmo em situações menos formais, como um almoço de negócios, 66% consideraram inapropriado enviar uma mensagem.

Pedidos de desculpa também não resolvem: 30% dos participantes ainda consideraram inapropriado atender uma ligação em almoços de negócios, mesmo após pedir licença. Além disso, pessoas com renda mais alta aceitavam menos o uso do celular.

Gênero e idade – As mulheres se mostraram menos tolerantes do que os homens ao uso do celular no ambiente profissional. Enquanto 59% deles não viam problemas em checar as mensagens durante um almoço a trabalho, apenas 34% delas concordaram com essa atitude. Já para ligações, 50% dos homens consideraram aceitável atender uma chamada na mesma situação, enquanto apenas 26% das mulheres estavam de acordo.

A pesquisa identificou também uma grande diferença relacionada à idade. Profissionais mais jovens eram cerca de três vezes mais propensos a aceitar que uma pessoa escreva uma mensagem no celular durante o almoço – 66% das pessoas com menos de 30 anos concordaram, ante 20% daqueles entre 51 e 65 anos.

Deixe um comentário