Funcionários processam Amazon por serem revistados

Exame


Funcionários de centros de distribuição da Amazon.com estão processando a empresa e os seus contratantes por exigirem que eles gastem muito tempo em checagens de segurança sem os pagarem pelo período gasto nestes processos. A informação é do The Huffington Post.

De acordo com o site, nas últimas semanas, trabalhadores atuais e ex-funcionários de centros de distribuição nos estados de Kentucky, Tennessee e Washington teriam entrado com quatro processos alegando que a Amazon “encurta” seus pagamentos devido à políticas de segurança nos depósitos.

Em propostas de ação coletiva, segundo o The Huffington Post, eles dizem gastar pelo menos 40 minutos por semana sendo revistados para checar se não estão roubando ou contrabandeando itens, tempo que não seria recompensado. A denúncia mais recente, segundo o site, teria ocorrido na última terça-feira em Kentucky.

Os funcionários da Amazon seriam obrigados a passar por um posto de segurança ao final de seus turnos assim como no início de seus intervalos não pagos. Em fila, eles teriam que passar por um detector de metais e podem até mesmo ter suas bolsas revistadas por guardas.

As ações seguem a mesma linha de outra proposta de ação de classe de funcionários temporários de um depósito em Nevada, publicada pelo The Huffington Post em maio deste ano.

As reclamações, coletivamente, estariam sugerindo que a prática de forçar funcionários a aguardar em filas de segurança sem pagá-los por isso é comum em um número crescente de centros de distribuição pelos Estados Unidos. Os pedidos revelariam ainda outras atividades semelhantes da Amazon para eliminar competidores com frete rápido e barato.

Ainda segundo o The Huffington Post, um porta-voz da Amazon teria dito que a companhia não irá comentar os processos.

Deixe um comentário