Funcionária da Vivo receberá indenização após não mentir

Folha

Uma funcionária da Vivo deve receber R$ 50 mil de indenização por danos morais após ser demitida pela empresa. A sentença foi dada pela 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região do Rio Grande do Sul.

Segundo o TRT, ela foi motivo de chacota e xingamentos dos colegas após se recusar a mentir para clientes que queriam comprar planos pré-pagos de celular.

A funcionária teria sido orientada a falar que o sistema pré-pago estava fora do ar, porque o objetivo da empresa seria focar as vendas em planos pós-pagos.

De acordo com o tribunal, ela desenvolveu transtornos psíquicos devido à situação.

Os desembargadores da 3ª Turma definiram a atitude da Vivo como assédio moral e disseram que a medida violou a liberdade de consciência da empregada, ao forçá-la a praticar conduta contrária a sua convicção pessoal.

Em nota, a Vivo informou que “cumpre a legislação em vigor e irá interpor Recurso de Revista ao Tribunal Superior do Trabalho visando a modificação da decisão”.

Comments (1)

Ela foi paga pela sua boa conduta! Coisa rara de se acontecer por aí….
Nessa ocasião digo que a justiça existiu. Que bom !!

Deixe um comentário