Estes são os fatores que rendem aumento de salário no Brasil

exame

Ao contrário do que você talvez imagine, um excelente desempenho técnico não é o fator mais considerado pelos empregadores na hora de conceder um aumento salarial – pelo menos no Brasil.

É o que mostra uma pesquisa da consultoria Robert Half, que apurou os fatores que mais justificam incrementos na remuneração de um funcionário segundo diretores de RH em todo o mundo.

No caso brasileiro, uma boa conduta comportamental é a razão mais comum para dar um aumento. Para 43% dos entrevistados, profissionais com perfil colaborativo e capacidade de trabalhar em equipe são os que mais merecem a recompensa.

Competências técnicas, capazes de trazer resultados mensuráveis, são mencionadas por 36% e ficam em segundo lugar na lista dos empregadores brasileiros.

De todos os países incluídos no estudo, o nosso é o que mais atribui importância ao comportamento. No resto do mundo, a performance técnica costuma pesar mais do que a postura pessoal.

Segundo Caio Arnaes, gerente sênior da Robert Half, essa diferença tem raízes culturais. “Aqui, o relacionamento interpessoal é muito importante no trabalho”, explica. “Naturalmente, a qualidade de um profissional está muito associada ao seu comportamento e à sua capacidade de colaborar em grupo”.

A lealdade à empresa também é mais valorizada por aqui do que no exterior: 30% dos brasileiros mencionaram esse quesito, contra uma média global de 24%.

Para Arnaes, o número deve servir como alerta para a geração Y, conhecida por trocar de emprego com frequência. “A estabilidade ainda é um valor muito forte para os empregadores brasileiros, até porque a maioria deles pertence a gerações anteriores”, afirma.

A pesquisa foi feita em novembro de 2014 e contou com 1672 diretores de RH em 12 países, dos quais 100 eram brasileiros. Veja abaixo a tabela completa com os resultados:

Motivo para conceder aumento salarial

Brasil

Média global

Conduta profissional/ Colaboração/ Trabalho em equipe
43%
33%
Competência técnica/ Resultados mensuráveis
36%
37%
Vontade de aprender e crescer
36%
32%
Estabilidade/ lealdade à empresa
30%
24%
Inovação
18%
13%
Motivação
17%
15%
Assumir tarefas além de sua responsabilidade
16%
27%
Tempo desde seu último aumento salarial
16%
25%
Contraproposta
9%
12%
Sem opinião
4%
5%

Notícias relacionadas

Deixe um comentário