Dez perguntas que você deve fazer antes de indicar um amigo ao chefe

O Globo



Você já teve um amigo que lhe pediu incessantemente por um indicação no seu trabalho, ou para entregar o currículo dele no RH da sua empresa ou, ao se candidatar a uma vaga, pedir que você dê uma forcinha? Se você está empregado, a resposta certamente será sim.

“Quem procura emprego está acostumado a ouvir ‘contatos, contatos, contatos’”, diz a especialista em recursos humanos Lisa Rosendahl. “Por isso, essas pessoas vão ao LinkedIn e Facebook e procuram por amigos e familiares que possam lhe abrir as portas”.

Ylana Miller, sócia-diretora da Yluminarh e professora do Ibmec, ressalta que a indicação de amigos é muito comum no mercado de trabalho, e há organizações que promovem programas de reconhecimento para recompensar funcionários que indiquem seus conhecidos. A premissa desse programa, explica a consultora, é que o funcionário só fará indicações de pessoas competentes e de confiança.

Segundo Ylana, há diversos pontos positivos nesta indicação, como relacionamento interpessoal e promoção de um clima de trabalho mais amigável e produtivo.

— As indicações são favoráveis e a amizade pode se estender, sim, no ambiente profissional, desde que não comprometa o desempenho. Neste caso, para se manter uma relação profissional saudável é importante evitar a formação de “panelinhas” e protecionismo ao indicado, que pode gerar ciúmes e boicotes na área.

Por isso, é preciso ter alguns cuidados, para que a indicação não acabe prejudicando o profissional que fez a indicação. Com ajuda de Lisa, e também de Ryan Kahn, consultor de carreira; Murat Philippe, diretor da consultoria profissional na Avatar Solutions; e Zach George, reitor acadêmico de um instituto de informática americano, a Forbes listou dez perguntas a serem feitas antes de indicar seu amigo para o chefe.

Qual o histórico profissional dele ou dela? — Você conhece a trajetória do seu amigo? Qual a reputação dele junto aos antigos patrões e colegas de trabalho? Estas são perguntas que devem ser feitas antes de prometer qualquer coisa a seu amigo. Se você não conhece o currículo profissional dele, pergunte, sugere Kahn. Lisa concorda: é preciso considerar a experiência e ética do seu amigo no trabalho. “O mesmo amigo pode ser muito divertido para comer uma pizza ou curtir um barzinho, mas pode não ser o ideal para atingir os objetivos de sua empresa e alguém que não gostaria de ver vinculado às suas realizações profissionais”, diz a especialista.

Será que o meu amigo vai se adequar à estratégia e missão da minha empresa? — Converse com seu amigo sobre a missão da empresa antes de indicá-lo. Pergunte qual a sua opinião sobre a política corporativa. É muito importante saber se ele concorda ou discorda. “Quando os funcionários recebem uma tarefa e não entendem porque ela é importante para a organização, estarão sempre menos propensos a executá-la”, diz Philippe. “Além disso, não vão se esforçar ao máximo ou dar a atenção devida para o projeto por não achá-lo importante”.

Como a sua contratação será recebida pelos colegas? — Será que eles vão achar que houve algum favoritismo? “Mesmo que esse não seja o caso, é possível que os colegas de trabalho suspeitem que esteja acontecendo um favoritismo, sim, e que alguém mais capacitado dentro da empresa poderia ter sido promovido à vaga”, afirma George.

Será que ele está realmente levando esta oportunidade a sério? — “Não é bom se arriscar a contratar alguém se a pessoa não está extremamente interessada no cargo”, afirma Kahn. “Certifique-se de que a pessoa está desesperada para conseguir qualquer emprego ou se está particularmente interessada na vaga em questão”.

Será que a empresa se encaixa no perfil do meu amigo? — Reflita se a sua empresa tem um ambiente que combine com o seu amigo. “Pense na cultura corporativa da empresa e no comportamento dos seus colegas”, aconselha Lisa. “Depois, reflita sobre o estilo de liderança de lá e sobre as perspectivas éticas da companhia, tanto do lado dos empregados e a do líder desse departamento ou equipe. Há alguma possibilidade de conflitos? E pergunte a si mesmo se este amigo iria se dar bem com os seus colegas”.

Qual a sua relação atual com esse seu amigo? — “É importante que seu amigo não traga coisas negativas para o ambiente profissional”, diz George. Caso o relacionamento esteja abalado, isso pode causar constrangimentos desnecessários para todos. Ou, se o relacionamento tiver um pouco de romance, pode haver um drama desnecessário. Em geral, a cooperação e interação são necessárias para maximizar a produção em um ambiente de equipe.

Será que eu trabalharia com ele? — Como já foi dito, esse amigo é, provavelmente, alguém que você gosta de sair, mas como seria encontrá-lo todos os dias em um ambiente corporativo? Caso seja uma grande corporação e seu amigo esteja trabalhando em outro departamento, pode não ser um grande problema. Mas, ficar o tempo todo perto, no mesmo ambiente, pode tanto prejudicar o rendimento profissional quanto a amizade. “E caso já tenham trabalhado juntos, você deve avaliar os pontos positivos e negativos da experiência”, acrescenta Lisa.

Será que o meu amigo saberá se comunicar abertamente, honestamente e eficazmente com os outros? — Boa comunicação é a chave para uma equipe ser bem-sucedida em seus projetos. “Na verdade, comunicar-se de maneira clara é vital para todos os departamentos trabalharem juntos de forma produtiva”, diz Phillipe. Antes de apresentar o amigo, você deve determinar a eficácia de suas habilidades de comunicação.

Será que ele está disposto a dar o seu melhor? — Além de saber sobre o currículo do seu amigo, é preciso entender seus objetivos. Reflita se a vaga pode ou não lhe oferecer oportunidade para crescer profissionalmente. Se você não acredita que as habilidades e objetivos do seu amigo combinam com a estratégia e missão de sua empresa, é melhor não fazer a indicação.

Esta indicação é realmente a melhor maneira de ajudar meu amigo a conseguir um emprego? — Ajudar amigos em tempos difíceis é bem legal, porém, pode haver maneiras mais eficientes do que uma indicação, caso você ache que a sua empresa não se encaixa com o perfil de seu amigo. Você pode oferecer ajuda na elaboração de um currículo, carta de apresentação, busca por outros empregos, preparação para entrevistas, por exemplo.

Deixe um comentário