Cinco dicas sobre como decidir sobre múltiplas ofertas de emprego

O Globo


Para quem está em busca de um novo emprego, receber várias ofertas de uma só vez pode parecer um sonho distante. Mas e se isso realmente acontecer? Você saberia como tomar a melhor decisão para a sua carreira? O Glassdoor, site americano de carreiras, listou cinco dicas da recrutadora Heather Huhman, presidente da consultoria de RH Come Recomended, de como tomar a melhor decisão.

1. Seja honesto e peça mais tempo. Os recrutadores sabem que o mercado de trabalho é competitivo. Tanto para quem procura quanto para os empregadores. Portanto, não há qualquer problema em informar que você tem mais de uma oferta de emprego e precisa de tempo para tomar uma decisão. Só não exagere no pedido. Se você demorar muito tempo para decidir, a empresa pode resolver contratar outro candidato.

2. Ponha todas as cartas na mesa. Com mais tempo para pensar, você pode ser minucioso na escolha. Pesquise as empresas e compile todas as informações que tiver sobre todas as ofertas: pagamentos, benefícios, localização, flexibilidade, as responsabilidades do seu cargo, a cultura da empresa e tudo o que você achar necessário. Você pode usar os sites das empresas, suas páginas em redes sociais e matérias publicadas recentemente sobre cada uma delas. E, claro, é preciso pensar no que almeja para a sua carreira: o que quer fazer, onde quer estar em cinco anos? Pare para pensar em como você deseja que sua carreira se desenvolva e escreva num papel (ou celular, computador, tablet…).

3. Faça perguntas. E já que você está compilando informações, tire suas dúvidas com os recrutadores das empresas. Se eles te fizeram uma oferta de emprego é porque querem que você trabalhe com eles, logo não vão se incomodar em responder algumas perguntas.

4. Pese os prós e contras. Com todas as informações sobre cada oferta reunidas, é hora de comparar os resultados. Há uma razão para as pessoas sugerirem que se faça listas de prós e contras na hora de tomar uma decisão importante: elas funcionam!

Mas é preciso prestar atenção em todos os detalhes. Não caia na tentação de priorizar apenas salário e benefícios. Olhe para o todo. Pense no tempo, nas responsabilidades diárias e nas pessoas com quem você vai trabalhar. E, principalmente, no que realmente te faria feliz. Isso até pode significar sacrificar um salário um pouco maior ou desistir de ter alguma flexibilidade para trabalhar mais perto de casa, por exemplo. Mas é preciso que você se imagine neste emprego. De todas as ofertas, em qual cargo ou emprego você se vê trabalhando? Qual te desafia ou inspira mais? Leve em conta os objetivos que você escreveu antes para ter certeza de tomar a decisão certa.

5. Siga seus instintos. E se tudo isso falhar? Então, confie em você e vá com tudo para o emprego que te parece mais atrativo. Está é uma decisão só sua e é mais difícil se arrepender quando se segue os próprios instintos.

Deixe um comentário