O caminho mais curto para conseguir um emprego

O Globo

A primeira coisa que quem está procurando um emprego faz é responder a anúncios na internet, mas, segundo Kate Wendleton, fundadora e CEO da Five O’Clock Club, empresa americana de orientação profissional, esta é a coisa menos eficaz a se fazer. Segundo a executiva, menos de 10% dos candidatos a um emprego conquistam uma vaga desta forma. A maioria das pessoas, na verdade, consegue o primeiro emprego através do contato direto, ressalta ela em artigo publicado pela Forbes. Ou seja, falar diretamente com quem está contratando.

De acordo com Wendleton, as pessoas muitas vezes confundem contato direto com networking, que não deixa de ser uma maneira também eficaz de conseguir um trabalho, mas que muitas vezes depende da indicação de outras pessoas e que pode, inclusive, impedir o profissional de ir direto ao recrutador, quem realmente deveria contactar.

Para iniciar um plano de ação direta de contato, explica Kate, o primeiro passo é fazer uma lista de empresas onde você gostaria de trabalhar, descobrir quem chefia a divisão para a qual gostaria de se candidatar e, simplesmente, entrar em contato. A CEO da Five O’Clock Club recomenda que o profissional faça uma lista inicial com 50 a 60 empresas, divididas em três grupos: A, B e C. A lista A é composta pelas companhias onde você mais quer trabalhar, a B com as de interesse médio, e a C, com aquelas que se interessam por seu perfil profissional, mas não são suas prioridades. No caso da lista C, você pode ser um pouco menos agressivo do que com as empresas incluídas na A.

Confira abaixo as dicas da especialista para seguir o caminho mais curto para um novo emprego:

— Faça uma longa lista de empresas-alvo. Kate recomenda que você faça uma lista de 50 a 60 empresas-alvo, distribuídas em três listas. A lista C é de companhias que gostaria de contratá-lo, mas que não são sua prioridade de emprego. No caso da lista B, você trabalharia nessas empresas. Já as da lista A reúne suas prioridades.

— Descobra quem chefia a divisão onde pretende trabalhar. Faça seu trabalho de casa e descubra o nome do profissional que você gostaria de contactar e que vai realmente fazer a diferença.

— Escreva cartas personalizadas para cada contato direto. Direcione uma carta para cada empresa e, obviamente, para aquela pessoa que chefia a área (conforme você descobriu em sua pesquisa), adequando-a ao perfil específico da companhia e do cargo em questão. Nada de enviar uma carta padrão.

— Vá direto ao assunto no parágrafo de abertura. Logo no primeiro parágrafo, descreva como você pode ajudar a empresa a enfrentar seus desafios e destaque suas habilidades. Aproveite para incluir exemplos concretos de suas realizações.

— Seja agressivo, na medida certa. Sua insistência deve se adequar ao seu interesse, diz Kate. Para a lista C, seja um pouco menos agressivo do que para a lista A. No caso da lista menos prioritária, a C, encerre suas cartas dizendo que imagina o quão ocupado o profissional responsável pela área deve ser e, por isso, vai aguardar um contato dele caso esteja interessado em marcar uma entrevista. E anexe seu currículo. Para as empresas da lista A, encerre a mensagem dizendo que irá procurá-lo por telefone nos próximos dias. A CEO recomenda o envio de cartas duplicadas via e-mail e correio tradicional. E pode inclusive dizer, pela mensagem eletrônica, que está encaminhando uma cópia impressa pelo correio.

— Para a lista A, tente manter relação com o assistente do gestor da área. Neste caso, vale se apresentar também ao assistente ou secretária do seu contato na empresa. Deixe que esta pessoa saiba as suas intenções de trabalhar na empresa e se ela pode verificar se sua carta chegou. Conte com a ajuda desse profissional para chegar a quem realmente lhe interessa. Ou seja: o chefe.

— Não desista até chegar ao contato. Pode dar trabalho, mas prepare-se para dar pelo menos 15 telefonemas até chegar a quem você quer.

— Deixe apenas um recado. Depois de ter enviado a carta, telefone apenas uma vez. Não seja insistente e evite deixar várias mensagens.

— Combine networking com contato direto. Caso tenha a chance de recorrer a um amigo para falar de você e de suas qualidades profissionais para o seu contato na empresa, não titubeie. Faça isso. Ajuda nunca é demais.

Deixe um comentário