Atitudes que despertam o ódio de seus colegas de trabalho

O Globo

Qualquer profissional sabe como é complicado lidar com um colega de trabalho chato. Você conhece bem o tipo — aquele “vizinho” de baia que gosta de ouvir música no volume máximo, ou que abusa da opção “responder a todos” no e-mail ou ainda que só sabe criticar o trabalho dos outros. Mas quando foi a última vez que você parou para pensar que também pode ser considerado “aquele mala” do escritório? Obviamente, ninguém quer levar a fama de chato, mas é mais do que normal surgir alguns atritos entre companheiros de trabalho, já que passamos 40 horas ou mais por semana ao lado dessas pessoas. Ilya Pozin empreendedor e fundador da Ciplex, agência de criação e marketing digital, e autor de vários artigos na Forbes, Inc. e LinkedIn, enumera algumas atitudes que devem ser evitadas para que a convivência seja mais pacífica e que você não acabe sendo alvo do ódio de seus companheiros de trabalho. Confira:

Delegar tarefas mais vezes do que se deu conta — Delegar tarefas não é deixar suas responsabilidades para outros membros do time. Se passar seu trabalho adiante for uma necessidade pela falta de tempo hábil para concluí-lo, retorne este favor assim que possível. Para ter certeza de que está sendo equilibrado, sempre dê uma mão aos colegas quando necessário.

Tentar sempre chegar à perfeição — Se você é uma pessoa que constantemente checa com sua equipe se o trabalho que você está terminando já está bom, espere encontrar colegas descontentes. Lembre-se: a perfeição é subjetiva, e é provável que você acabe perdendo tempo e dinheiro tentando chegar ao seu próprio padrão de perfeição. Pare de perseguir o nível perfeito e comece a se concentrar em concluir projetos e tarefas num nível que é considerado bom o suficiente.

Dar ordens aos gritos — Há uma grande diferença entre delegar tarefas e dar ordens àqueles que estão a seu redor. Estabeleça interações mais agradáveis ??e eficazes pedindo a seus colegas de trabalho a colaboração em determinadas situações ou projetos. Isto permite que cheguem a suas próprias soluções, em vez de se sentirem forçados.

Ficar se esquivando — Você é o tipo de funcionário que nunca aparece em um coquetel ou evento promovido pela empresa? Saiba que você pode estar em apuros. Pesquisa feita pelo Jobsite, 70% dos entrevistados disseram que ter amigos no trabalho é um elemento crucial para se ter uma vida profissional feliz. Embora ser amigo de seus colegas não seja de fato necessário, fazer um esforço para fortalecer as relações certamente vão tornar seu ambiente de trabalho mais agradável a longo prazo.

Não ter profissionalismo — A idéia de o que é casual e o que não é varia de trabalho para trabalho, mas existem alguns comportamentos que devem ser considerados inaceitáveis seja onde for, como fofocar, compartilhar muitas informações pessoais, estar sempre atrasado e não ter bons modos, só para citar alguns exemplos. Este hábitos “não-profissionais” não só podem fazer com que seus colegas se virem contra você, como também podem lhe custar o emprego. Procure adaptar-se à natureza do seu ambiente de trabalho, mas nunca deixe cair seu nível de profissionalismo.

Ser crítico e negativo — Sua negatividade pode estar afetando diretamente seus colegas de trabalho. Nem sempre conseguimos ser positivos e otimistas o tempo todo, mas ser negativo e críticar tudo e todos acaba piorando o clima e levando a moral de seus colegas para baixo. Coloque um freio em sua natureza, e procure fazer um elogio antes ou depois de criticar alguém.

Desperdiçar tempo nas reuniões — Hoje em dia, as reuniões são consideradas o inimigo número 1 da produtividade. Não seja aquela pessoa que se desvia do assunto principal da reunião, faz perguntas desnecessárias ou fica dando voltas sobre o mesmo ponto. Isso não só desperdiça o tempo dos seus colegas, mas o seu também. Se você for obrigdo a falar durante uma reunião, seja claro e conciso, vá direto ao ponto.

Deixe um comentário