As 20 profissões que tiveram maior aumento de salário neste ano

exame

Com todos os problemas econômicos e políticos do Brasil em 2016, o mercado de trabalho viveu um ano muito difícil.

A taxa de desemprego no país, que começou o ano em 9,5% segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua) do IBGE, encerrou o trimestre até outubro em 11,8% e mantém a tendência de alta.

A crise também afeta os salários dos brasileiros, que desde o começo do ano enfrentam dificuldades em negociar reajustes que superem as taxas de inflação oficial.

Mesmo com o cenário negativo, algumas carreiras ganharam destaque em 2016 com relação ao crescimento salarial médio dos trabalhadores.

Um levantamento realizado pelo coordenador do projeto Salariômetro da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Hélio Zylberstajn mostrou quais foram as carreiras com maiores porcentagens de crescimento salarial durante o ano.

A pesquisa utilizou como base apenas as profissões que firmaram mais de 5 mil contratações formais ao longo dos dez primeiros meses do ano e refere-se a salários iniciais estipulados no contratos de trabalho.

O levantamento surpreendeu pelo desempenho de algumas profissões do setor de saúde e também de serviços.

Profissões como agentes de saúde (27,8%), técnicos de enfermagem (9,1%), auxiliares de farmácia de manipulação (9,0%) e de laboratórios de análises clínicas (8,8%) apresentaram taxas de valorização salarial altas entre janeiro e outubro de 2016.

Na área de serviços, manicures viram salários médios subirem 12%.

Para o professor coordenador do Salariômetro, essa alta nos salários dos profissionais de saúde é um reflexo das necessidades básicas do brasileiro que não mudam mesmo em tempos de crise econômica.

Segundo Zylberstajn, a demanda por médicos, enfermeiros e por profissionais de laboratórios clínicos não diminui, o que contribui em parte para a valorização do salário dessas carreiras.

Confira abaixo as 20 carreiras que registraram as maiores valorizações salariais em 2016:

ProfissãoSalário médio de admissão em janeiro de 2016Salário médio de admissão em outubro de 2016Variação entre janeiro e outubro de 2016
Agente Comunitário de SaúdeR$ 1.054,21R$ 1.347,2927,8%
Ajustador MecânicoR$ 1.201,94R$ 1.482,6423,4%
Professor de Nível Superior na Educação InfantilR$ 1.539,90R$ 1.899,0023,3%
Mecânico de Manutenção de MáquinasR$ 1.449,40R$ 1.687,4016,4%
Atendente ComercialR$ 948,50R$ 1.081,9014,1%
Eletricista de Instalações de EdifíciosR$ 1.457,60/td>

R$ 1.658,5013,8%
TopógrafoR$ 1.853,20R$ 2.093,7013,0%
Pintor de Estruturas MetálicasR$ 1.564,80R$ 1.765,0012,8%
Auxiliar de CartórioR$ 1.145,70R$ 1.291,3012,7%
LeituristaR$ 1.103,30R$ 1.239,3012,3%
ManicureR$ 948,40/td>

R$ 1.062,3012,0%
Bombeiro CivilR$ 1.408,20R$ 1.576,6012,0%
Eletricista de Manutenção EletroeletrônicaR$ 1.597,30R$ 1.775,60/td>

11,2%
Professores de Cursos LivresR$ 1.187,00R$ 1.319,4011,1%
Analista de Recursos HumanosR$ 2.669,50R$ 2.960,900,9%
Motorista de Ônibus RodoviárioR$ 1.690,40R$ 1.873,3010,8%
Pedreiro de EdificaçõesR$ 1.407,10R$ 1.555,0010,5%
Gerente de MarketingR$ 5.632,70R$ 6.216,1010,4%
Instalador-Reparador de Linhas e Aparelhos de TelecomunicaçõesR$ 1.126,40R$ 1.242,1010,3%
Técnico em Patologia ClínicaR$ 1.433,70R$ 1.578,1010,1%

Notícias relacionadas

Deixe um comentário