Aplicativo conecta empresas a profissionais negros

Camões Dias tem 27 anos e trabalha na área de Recursos Humanos de uma multinacional de alimentos. Ele conseguiu o emprego depois de se cadastrar em uma plataforma virtual que conecta grandes empresas com profissionais negros.

“O selecionador normalmente é branco e busca alguém mais próximo a ele física e esteticamente. Sem ações afirmativas, o negro fica invisível para uma multinacional”, afirma o analista de RH.

Camões encontrou a vaga no aplicativo Protagonizo, idealizado pela francesa Alexandra Loras, ex-consulesa da França no Brasil, que decidiu ficar no país com o marido após o fim da missão diplomática e assumiu a frente de uma série de iniciativas pela igualdade racial no mercado de trabalho.

“Houve um aumento de 350% de negros nas universidades nesses dez últimos anos. Minha plataforma tem milhares de negros bilíngues formados pelas melhores universidades do país. Hoje, 456 negros foram contratados desde o lançamento da plataforma, há 6 meses”, afirma Loras.

Fernando Montenegro, sócio-fundador da consultoria Etnus, é um dos cradores de uma pesquisa sobre negros no mercado de trabalho de São Paulo, que revelou:


Estudo da McKinsey&Company, mostra que empresas com composição étnica e cultural mais variada apresentam melhores resultados em relação a empresas com quadro executivo sem diversidade.

“As corporações estão perdendo pessoas de extrema qualificação”, pontua Fernando.

Por Globo News

Notícias relacionadas

Deixe um comentário