8 passos para limar as chances de ser promovido no trabalho

Exame


Conseguir uma promoção no meio de uma desaceleração econômica, realmente, não é tarefa fácil. Mas o quadro piora quando, no afã de crescer a qualquer custo, o profissional comete algumas atitudes que acabam manchando a própria reputação dele.

Segundo especialistas, há mais gente que se perde pelo caminho enquanto rumam para o topo do que se imagina. Veja quais as coordenadas erradas que a maioria dessas pessoas segue:

1 Foque na ascensão meteórica

Pode parecer paradoxal, mas mirar demasiadamente a ascensão profissional pode ser um belo (e dolorido) tiro no pé. Quem olha só para o topo enquanto corre, pode cair feio no meio da escadaria.

“Muitas vezes, o fator experiência, maturidade e serenidade são fundamentais”, afirma Alex Bonifácio, autor do livro “Pense Grande” (Editora Belas-Letras).

2 Tenha medo de errar

Uma das consequências mais evidentes deste tipo de postura é o medo de se arriscar ao testar novas possibilidades. “Quem quer resultados imediatos tende a assumir caminhos já conhecidos. O resultado é falta de inovação”, diz o especialista.

Em uma época que as empresas precisam apostar no novo em nome da própria sobrevivência delas, perde pontos quem sempre faz mais do mesmo – mesmo que de uma maneira excelente.

3 Não pense no propósito

Crescer na carreira é bom, mas essa meta não pode virar um mantra vazio, sem propósito. A pena vai além da insatisfação que se pode ter ao chegar ao cargo almejado nestas condições. Quem mira o topo só pelo topo acaba tendo menos chances de crescer.

“Estudos mostram que quem trabalha pensando exclusivamente em ser promovido produz menos do que quem não se importa muito com isso”, afirma Bonifácio. E a consequência é fatal: sem resultados incríveis, não há argumento que se sustente diante da chefia.

4 Passe por cima

Na corrida para ser melhor, há quem pise nos outros. Ou pior, puxe o tapete alheio. Mas mais do que nunca, as empresas valorizam quem aposta na cooperação, quem incentiva o crescimento do outro de fato. Ou seja, atos assim podem, no fim, prejudicar a meta de quem mira as alturas.

Mas, em alguns casos, este tipo de atitude até pode trazer resultados positivos – no curto prazo. O problema? Quem cresce nestes termos, tende a sofrer quando chega ao cargo pretendido. “Para ser líder, é preciso saber se relacionar e ganhar a adesão das pessoas”, afirma Caroline Calaça, diretora da Development.

5 Venda-se (de uma maneira exagerada)

Uma coisa é fazer marketing pessoal, outra (bem diferente) é forçar a barra. O trabalho bem feito e os resultados superados são a melhor maneira de fazer seu trabalho aparecer. Adjetivos vazios, gritar aos quatros ventos cada conquista que obteve, assumir a paternidade de ideias que não são suas – nada disso colabora. Deixe os frutos de seu trabalho falarem por si.

6 Foque em questões pessoais

A parcela do financiamento da casa, o aumento da mensalidade da escola das crianças ou até os planos de fazer uma pós – nenhum destes argumentos justificam uma promoção. “Se você quiser ser promovido, precisa ser por meritocracia”, diz a especialista.

7 Atire para todos os lados

Segundo Caroline, outro erro muito comum é se inscrever em todas as vagas abertas da companhia – sem delimitar um foco. Além de queimar a sua imagem com seu chefe, este tipo de atitude pode passar a impressão de falta de visão estratégica. Um plano de carreira é sempre fundamental.

8 Passe por cima do seu chefe

Correr para a área de recursos humanos na tentativa de conseguir subir mais um degrau na carreira, sem falar com seu chefe, é uma falta grave. Lição número 1 do mundo corporativo? Nunca passe por cima da chefia.

Deixe um comentário