8 novas regras para acertar no guarda-roupa profissional

exame

Se você acha que um terno com gravata é sinônimo de elegância em qualquer ambiente de trabalho, é melhor rever os seus conceitos sobre estilo.

As roupas de escritório – queira você ou não, um ingrediente essencial para a sua imagem profissional – têm seguido regras muito mais complexas do que no passado.

Entre outros motivos, o triunfo de empresas “cool” do Vale do Silício, como Google e Facebook, está tornando o clima de trabalho cada vez mais informal em diversos setores.

Ainda assim, é preciso tomar alguns cuidados para não sacrificar a elegância.

A seguir, você verá 8 novas regras para acertar no guarda-roupa profissional, segundo especialistas ouvidos pelo site Business Insider.

1 Não confunda “informal” com “desleixado”

Em alta, a “cultura de startup” influencia cada vez mais ambientes de trabalho. Basta ver que empresas com uma atmosfera jovem e descolada, como o Google, estão entre os empregadores mais desejados segundo inúmeros rankings.

Um efeito disso, para o vestuário, é a vitória da informalidade – que pode beirar o descuido. “As pessoas acham que se vestir de forma casual significa não se importar com mais nada, mas isso está errado”, diz a consultora de imagem Sylvie di Giusto ao site Business Insider.

Por isso, ela lembra: ainda que o dress code da maioria das empresas esteja mais relaxado do que no passado, cuidar das roupas continua na moda.

2 Vista-se de acordo com o seu setor de atuação

Enquanto, no passado, peças formais como ternos e blazers eram o “uniforme” do universo corporativo, hoje a diversidade de estilos é muito maior.

Por isso, afirma di Giusto, é importante estar atento às particularidades de cada área de atuação quando o assunto é roupa.

Se você trabalha com finanças, por exemplo, é provável que o seu ambiente demande roupas mais conservadoras. Por outro lado, indústrias mais criativas exigem um guarda-roupa mais descontraído. Dentro desse amplo espectro, pode haver inúmeras nuances.

3 Saiba a função de cada tipo de roupa

Mesmo em tempos de relaxamento do dress code no ambiente de trabalho, especialistas em estilo advertem que nem tudo é permitido. Usar a sua roupa de ginástica no escritório, por exemplo, continua sendo uma má ideia.

Isso porque cada peça do guarda-roupa tem um propósito. Chinelos são para a praia, por exemplo, enquanto calças de ioga são…para a aula de ioga. Para sempre se vestir bem, afirma di Giusto, é preciso respeitar o contexto de uso de cada peça.

4 Incremente roupas formais com acessórios

A empresa onde você trabalha exige roupas mais tradicionais? Nos últimos anos, há cada vez mais espaço para suavizar e incrementar o vestuário tipicamente conservador de alguns ambientes de trabalho.

Acessórios e peças com personalidade são complementos muito bem-vindos ao tradicional blazer, por exemplo.

5 Use roupas que refletem a sua personalidade

Figuras como a primeira-dama norte-americana Michelle Obama (foto) e a CEO do Yahoo! Marissa Mayer estão mudando a concepção de estilo no trabalho, diz Dorie Golkin, fundadora da loja Of Mercer, ao Business Insider.

“Elas estão dizendo que são mulheres poderosas, inteligentes e bem-sucedidas num vestido vermelho e brilhante, e que essa é a ‘armadura’ delas”, explica Golkin. “É importante mostrar nas suas roupas de trabalho o que torna você uma pessoa única”.

6 Deixe o moletom com capuz para Mark Zuckerberg

O bilionário fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, é famoso por suas roupas casuais: em praticamente qualquer situação, ele aparece com chinelos e um eterno moletom com capuz.

Por mais que startups de tecnologia do Vale do Silício estejam na moda, o estilo do empresário não vale para qualquer um. “O chinelo e o moletom fazem parte da marca pessoal dele”, afirma Di Giusto. “Se você não é Mark Zuckerberg, não deve usar isso no trabalho”.

7 Busque equilibrar as peças

Encontrar uma combinação balanceada de cores, texturas e estilos é fundamental para uma boa apresentação no trabalho, segundo Emlyn Northway, fundadora da loja Of Mercer, em entrevista ao site Business Insider.

Vai usar uma cor vibrante e chamativa? Escolha um vestido com um formato mais tradicional. Sua blusa não tem mangas? Evite associar a ela uma saia curta demais. O segredo é fazer escolhas equilibradas, para evitar excessos em uma ou outra direção, diz a especialista.

8 Não desista da elegância

Segundo di Giusto, vestir-se para o trabalho era como um ritual no passado. Hoje, no entanto, a pressa do dia a dia faz muita gente escolher a primeira peça que encontra no guarda-roupa de manhã.

Apesar de tudo, o esforço ainda vale a pena, defende a consultora. Afinal, além de servir como “propaganda” positiva para a sua empresa, o estilo das suas roupas influencia – e muito – a forma como você é visto no seu ambiente de trabalho.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário