7 lições do futebol que valem para a sua carreira

Exame

A semana é de Copa, e EXAME.com decidiu entrar no clima da competição perguntando a especialistas quais princípios do futebol podem ser aproveitados para impulsionar uma carreira.

Para o aficionado em esportes Jeffrey Rohrs, vice-presidente de Marketing Insights na ExactTarget Marketing Cloud, qualquer profissional pode usar a lógica e até a ética do futebol para melhorar sua performance.

“Criatividade, rapidez e consciência de time são algumas virtudes típicas desse esporte que se aplicam perfeitamente na vida profissional”, afirma o norte-americano.

Veja a seguir algumas analogias feitas por Rohrs e outros especialistas entre o mundo corporativo e o esporte mais querido pelos brasileiros.

1 Você precisa estar preparado para o pênalti

Para Edson de Paula, autor do livro “Torcendo por você” (Editora Ser Mais), na carreira surgem inúmeros momentos decisivos, que exigem técnica, calma e experiência.

Assim como na hora de bater um ‘pênalti’, o segredo é se concentrar apenas na realização da sua meta.

2 Ser a única estrela do time pode trazer a derrota

Para Jeffrey Rohrs, vice-presidente de Marketing Insights na ExactTarget Marketing Cloud, equipes de um astro só podem fracassar se esse único grande talento estragar a química do grupo.

“Se esse talento ‘puxa’ todos para cima, é ótimo; mas, se a estrela desagrega e indispõe a equipe, o desempenho geral pode afundar”, afirma.

3 Você precisa cativar a torcida

“A energia que vem da arquibancada pode levar à glória ou à ruína numa partida de futebol, e o mesmo vale para uma carreira”, afirma Edson Rodríguez, autor do livro “Futebol para executivos” (Verus Editora).

Pela analogia, os torcedores seriam as pessoas ao seu redor, como colegas, chefes e pares do mercado. “É importante que você capte o apoio moral da sua ‘torcida’ particular”, diz o especialista.

4 É impossível seguir o mesmo esquema tático sempre

“No trabalho e no futebol, é frequente que mude o seu lugar na equipe”, diz Edson Rodríguez, autor do livro “Futebol para executivos” (Verus Editora).

O técnico precisa constantemente rever o plano de jogo. “Como não dá para prever tudo, o importante é saber se adaptar às frequentes realocações feitas pelo seu líder”, explica.

5 A prática faz o bom jogador. A paixão faz o craque

Segundo Jeffrey Rohrs, vice-presidente de Marketing Insights na ExactTarget Marketing Cloud, deve-se buscar qualificação e treinamento para “jogar bem”, mas o amor pela profissão é um fator decisivo.

“Futebol é paixão, e muitas vezes a carreira exige esse mesmo tipo de entrega para dar certo”, afirma.

6 Quem não faz, toma

Em futebol, é comum ouvir que o time que demora para pontuar logo vai sofrer um gol.

“Na vida profissional, também é preciso ser pró-ativo e agir com uma ‘agressividade positiva’ para se destacar”, assinala Edson Rodríguez. autor do livro “Futebol para executivos” (Verus Editora).

7 Você é o seu verdadeiro árbitro

“O juiz das suas decisões profissionais é você mesmo”, diz Edson de Paula, autor do livro “Torcendo por você” (Editora Ser Mais).

Para ele, um balanço correto exige atenção a detalhes e capacidade de observação. Se não, você já sabe quem acaba sendo xingado.

Deixe um comentário