6 frases que “queimam” sua imagem no trabalho

Exame

Cuidado com o que você fala durante o expediente para o seu chefe, colegas ou subordinados. É que suas palavras podem servir como uma espécie de combustível para “queimar” a sua reputação profissional e minar suas chances de crescer na empresa.

De acordo com Erica Isomura, especialista em Recursos Humanos da Vagas Tecnologia, 6 tipos de frases são altamente “inflamáveis” para sua carreira. Confira quais são e por que é melhor riscá-las do seu repertório:

1 “Eu não ganho para isso”

Determinar sua atuação levando em conta apenas o job description barra o surgimento de boas oportunidades de crescimento.

De acordo com Erica, o tão almejado resultado financeiro vem como uma consequência. Você pode até considerar esta uma lógica perversa, mas primeiro mostre o seu valor e encare a nova tarefa. Tendo um desafio na manga como “trunfo”, você tem muito mais chances de sucesso na hora de negociar um aumento de salário.

2 “Sempre foi assim e você não mudará isso”

Quem se dá bem na carreira, hoje em dia, são as pessoas que seguem a lógica inversa da explicitada pela frase acima. “Destacam-se os profissionais que são agentes de mudança”, diz Erica.

Portanto, enxergue as alternativas para processos e procedimentos como ótimas oportunidades de demonstrar seu poder de inovação. “A única certeza que temos, atualmente, é a de que haverá mudanças”, diz a especialista.

3 “Eu tenho razão”

O foco deve ser ajustado sob outro ângulo, segundo Erica. “Não importa quem tem razão. Importa que há um problema que precisa ser resolvido”, diz ela. Ou seja, a ótica deve ser sempre a da colaboração.

4 “Esta empresa não tem jeito, nada dá certo, tudo está errado, nunca vai mudar”

Uma continuação perfeita para a frase acima é o jargão: “ó vida, ó azar”. Este tipo de atitude negativa pode parecer inofensiva, mas vai de encontro a um dos lemas máximos de um bom chefe: inspirar e motivar a equipe.

5 “Fulano é um idiota”

Ou qualquer agressão semelhante. “Frases assim demonstram despreparo e imaturidade emocional”, diz Erica.

Ao expressar toda a sua raiva, você pode até desopilar o seu fígado, mas a luz vermelha acende em um ponto que certamente é levado em consideração na hora de uma promoção: a inteligência emocional.

Conflitos profissionais existem e ganha pontos quem consegue resolvê-los na base da negociação. Muito mais eficiente é o profissional que deixa “picuinhas” de lado e aposta em táticas infalíveis para solucionar conflitos.

6 “Nossa, você não sabe quem está saindo com o fulano, que é casado?”

“Quem? Quem? Quem?”, responderiam os fofoqueiros de plantão. Mas, o problema é que chefes não costumam aprovar este tipo de conduta e quem as adota perde credibilidade, outro item fundamental para quem deseha chegar a postos de liderança.

Por isso, há especialistas que recomendam até táticas (bem) radicais para cortar a fofoca pela raiz no trabalho. “Se você não tem nada de positivo para falar sobre uma pessoa, melhor não falar nada”, diz Erica.

Comments (1)

Concordo com todos os itens. As organizações estão mais maduras, e enxergam os colaboradores como profissionais, sendo assim a cobrança são maiores para que o perfil deles esteja de acordo com a ética organizacional.

O perfil de um excelente profissional é aquele que sua preocupação esta voltada para o crescimento da empresa e da sua carreira deixando para trás tudo que não vai agregar valor e nem crescimento.

Deixe um comentário