3 dicas para manter o pique de trabalho e estudos na Copa

Exame

Nem só grandes fãs de futebol têm suas atenções voltadas para a Copa do Mundo, neste momento. Com o Mundial acontecendo no Brasil, até a produtividade de quem não liga muito para a tal paixão nacional é posta em xeque com a bola rolando nos gramados e o Brasil avançando na competição.

Com empresas liberando seus funcionários e aulas canceladas na hora dos jogos do Brasil, fica difícil não perder o ritmo no trabalho e no estudo. Mas mesmo com tudo caminhando em “marcha lenta”, as metas no escritório ou as provas de concursos públicos estão mantidas no cronograma, certo?

Por isso, confira algumas dicas de especialistas para quem quer curtir a Copa, e ainda assim continuar batendo suas metas de estudo ou trabalho:

1 Não reme contra a maré

Juntando as horas de jogos do Brasil, caso a equipe chegue à final, o saldo é de, no máximo 30 horas a menos até o dia 13 de julho, quando acaba a Copa. “Não é coisa pequena, mas também não é algo de outro mundo”, diz Conrado Schlochauer, sócio-diretor da AfferoLab.

Sabendo disso, a dica do especialista é evitar marcar compromissos, como reuniões importantes, durante estas horas de jogos. “Não adianta lutar contra isso”, diz.

Já para os concurseiros, o conselho de Giuliano Menezes, professor do curso online Agora Eu Passo, segue a mesma linha.

“Principalmente para quem gosta de futebol, é impossível ficar distante desta atmosfera de Copa e não será possível se isolar 100%”, diz.

Agora, para os estudantes mais “ortodoxos”, que decidirem que vão estudar mesmo durante os jogos da seleção brasileira, João Mendes, diretor do curso Ênfase, faz um alerta: “que estudem com o coração inteiramente dedicado, sem se lamentar por não estar com os amigos e família.”

2 Planeje-se

Quais as metas obrigatórias? Para evitar quedas bruscas de produtividade, planejamento é fundamental. “A pessoa deve se antecipar e planejar as suas entregas neste período”, diz Schlochauer. A regra vale tanto para quem só trabalha, como para quem acumula também obrigações de estudos.

Para Menezes, é perfeitamente possível encaixar tempo para os jogos na agenda dos concurseiros. “O que não pode é quebrar o ritmo, interrompendo sua rotina de estudo. Terminado o jogo, comemore de forma rápida e retome os estudos”.

De acordo com João Mendes, o efeito psicológico do esforço é muito positivo. Ter em mente que você estudou (ou trabalhou duro), mesmo em dia de jogo do Brasil, vai ser muito bom para a autoconfiança.

3 Aproveite para apostar em novos hábitos

Planejamento pode ser o primeiro deles. Na opinião do sócio diretor da AfferoLab, já que em tempos de Copa é preciso se planejar para não deixar escapar os resultados esperados, quem tal fazer disto uma rotina? “A pessoa pode identificar os aspectos que a distraem do trabalho ou fazer do planejamento um novo hábito”.

Deixe um comentário