10 toques para aproveitar o máximo dos cursos online

Exame


Ano a ano aumenta a oferta de cursos a distância e universidades e escolas de peso entram neste mercado. As opções são inúmeras, há de cursos de extensão, a graduação, passando por MBAs, especializações, idiomas e cursos de treinamentos corporativos.

“É o futuro, quem não entrar vai ficar para trás”, diz Ricardo Hilgenberg, diretor da Speexx do Brasil, escola de idiomas que aposta no ensino a distância. De acordo com ele, por se tratar de uma modalidade relativamente nova, o grande desafio fica por conta do aproveitamento dos alunos deste tipo de curso. Por isso, alguns aspectos são essenciais para conquistar resultados, confira 10 dicas para aproveitar ao máximo o ensino a distância:

1 Você é o maior responsável pelo sucesso

O perfil do aluno de cursos online é bem distinto do estudante da modalidade presencial, segundo Hilgenberg. “No ensino a distância ele deixa de ser um agente passivo para ser ativo, por isso é necessária uma mudança de mentalidade”, diz.

Nos cursos presenciais, o aluno se habitua a receber todo o conteúdo do professor, na versão online a postura deve ser outra. Ou seja, nada se ficar esperando o conteúdo chegar, para se dar bem é preciso sair em busca das informações e ser proativo.

Uma das coisas mais importantes para o aluno de cursos online é ele entender que o grande responsável pelo sucesso e pelos resultados conquistados é ele mesmo. “Ele é o protagonista e tem que assumir as rédeas do ensino”, lembra Hilgenberg.

2 Conheça (bem) a plataforma

Um erro comum e que atrapalha muitos estudantes do ensino a distância – levando-os até ao abandono do curso – é o desconhecimento da plataforma de estudos. “Ás vezes a pessoa faz o login e já quer começar a estudar, e não assiste ao tutorial para entender como funciona a ferramenta porque acha que é desnecessário”, diz o diretor da Speexx do Brasil.

Antes de começar os estudos, invista na exploração da plataforma, entenda todos os recursos oferecidos, navegue por todos os canais.

3 Organize um espaço adequado de estudos

Não vale ficar deitado com laptop na cama só porque a modalidade é a distância, ou em um ambiente extremamente barulhento e movimentado. Prepare um ambiente adequado, livre de muito ruído e interrupções. “Qualquer tipo de estudo requer atenção e concentração, por isso é importante estabelecer um local de trabalho”, diz Hilgenberg.

4 Defina metas possíveis

Sendo o protagonista no ensino a distância, você é responsável por ditar o ritmo do estudo. Mas não é por isso que vai acelerar a ponto de achar que poderá terminar 6 módulos em um mês. Esta é uma armadilha, sobretudo em cursos com progressão automatizada.

“A pessoa acaba associando o fato de ter a plataforma disponível a qualquer momento ao pensamento de que, quanto mais ela fizer, mais rápido vai terminar”, explica Hilgenberg.

Tudo bem, você pode até terminar antes do tempo o curso, mas será que vai absorver o conteúdo? “Milagres não acontecem, isso é um erro. No caso dos idiomas, por exemplo, ninguém vai ficar fluente em seis meses”, diz.

9 Mantenha uma rotina

Organize sua agenda para encaixar algumas horas de estudo por semana. Faça um cronograma e atenha-se a ele. A flexibilidade de horário é um benefício do ensino a distância pode se transformar em armadilha, caso o aluno não tenha disciplina. Ficar protelando durante toda a semana, vai prejudicar o seu desempenho. “Não é porque é online que pode deixar isso a Deus dará, sem organização”, diz Hilgenberg.

6 Mantenha contato com o professor/tutor

Aposte no contato próximo com o professor e tutor do curso. Ele dá o direcionamento mais adequado aos estudos e aproveitar a sua ajuda vai melhorar o seu rendimento.

7 Tire todas as dúvidas

Não se acanhe pela distância, eliminar todas as dúvidas é essencial, seja a respeito dos recursos oferecidos pela plataforma ou em relação ao conteúdo program[ático do curso, sugere o diretor da Speexx do Brasil.

8 Não deixe o conteúdo complementar de lado

Grande parte dos cursos oferece, além do programa principal, atividades e material complementares. De acordo com Hilgenberg sai na frente quem aproveita a oportunidade e também inclui na rotina um tempo para estes recursos. “Assim o aluno consegue maximizar os resultados”, diz.

9 Evite acúmulo de matérias

Imprevistos acontecem e nenhum estudante está livre de não conseguir cumprir o cronograma. Mas, é importante correr atrás do prejuízo rápido para evitar o acúmulo de conteúdo. “Se o aluno vai deixando depois fica com um carga de trabalho gigante e o estudo fica chato e maçante”, explica o especialista.

10 Não estude apenas o conteúdo preferido

É a mesma regra que funciona para quem está estudando para concurso público. Invista primeiro nas matérias com as quais tem menos afinidade e feche o horário de estudos com aquelas de que você gosta mais.

Não deixe nada de lado. “No caso se idiomas são 4 vertentes, leitura, escrita, conversação e compreensão oral e todas precisam ser desenvolvidas”, lembra o diretor da Speexx do Brasil.

Deixe um comentário